Caixa concederá até 90% de desconto para clientes renegociarem dívidas com o banco

22/05/2019 08:32

O foco do programa serão clientes com renda de até cinco salários-mínimos

Publicidade

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, informou nesta quarta-feira, 22 de maio, que deve dar início a um programa que ajudará inadimplentes a renegociar suas dívidas com  banco. Com o programa, pouco mais de três milhões de clientes em atraso com o banco poderão saldar seus débitos com o total de até 90% de desconto. 

Renegociação Caixa

O foco da renegociação serão clientes com renda de até cinco salários-mínimos- Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


O foco da renegociação serão clientes com renda de até cinco salários-mínimos. Serão beneficiados cerca de 2,8 milhões de pessoas físicas e a Caixa deve beneficiar cerca de 300 mil pequenas e médias empresas. O presidente explicou que os descontos terão uma variação entre 40% e 90%. A dívida limite com o banco não deve extrapolar o valor de R$ 2 mil. “Com os descontos, a maioria das dívidas chegará a R$ 2 mil. Essa pessoa que está pagando 10% de juros ao mês poderá pagar juros de 2%”, detalhou o presidente. 


Com o programa, a empresa tem uma projeção de recuperar R$ 1 bilhão em dívidas, num total de R$ 4 bilhões, caso todo o valor fosse recuperado pela Caixa. Os valores já haviam sido considerados como uma perda do banco, com chances muito pequenas de retornar ao caixa da estatal. Conforme o executivo, esta será uma oportunidade dupla: diminuir o prejuízo da instituição bancária e ajudar na retomada de crédito aos clientes. “Todos estão negativados. Esses recursos já estão lançados como prejuízo, fora do balanço. Essas pessoas estão à margem, e poderemos voltar a oferecer crédito, como o consignado”, finalizou Guimarães.
 

Atualizada às 17h44
 



Publicidade