Mulher morta por causa de bolo deixou quatro filhos: "Ele acabou com a vida das crianças"

22/06/2019 12:51

Segundo a Polícia Civil, o homem foi liberado porque não havia mandado de prisão contra ele

Publicidade

A morte da dona de casa Valerléia Inácio dos Santos, baleada após um desentendimento, completa uma semana neste sábado (22). De acordo com a polícia, o suspeito do crime é um homem de 47 anos. 

Segundo informações do potal G1, a família de Vaderléia relata o sentimento de impotência, já que o acusado foi liberado após prestar depoimento.

"Minha família parou de viver, ninguém vive mais. A gente não dorme de noite. Toda noite a menina chora, sente falta. O bebê ainda mama e sente falta do peito. O mais velho, de 8 anos, fica gritando, dizendo ‘mataram minha mãe’", relata uma das familiares, que não se identificou ao portal.

Vanderléia tinha 25 anos e deixou quatro filhos, sendo uma menina 6 anos e três meninos, um de 8, outro de 4 anos, além de um bebê de 10 meses. Os maiores presenciaram a cena do crime.

Vanderléia trabalhava na roça e tinha acabado de alugar uma casa para morar com o marido e os filhos. "Ela estava trabalhando duro na roça, levava as crianças para a escola todo dia cedo. Era uma pessoa alegre, de bom coração".

Os familiares esperam que o criminoso seja preso: "A gente só queria justiça. Ela está morta e os filhos dela estão sofrendo. Ele está vivendo a vida dele. Ele acabou com a vida das crianças".

Crime
O crime ocorreu no último sábado (15) quando a dona de casa Vanderléia Inácio dos Santos, de 25 anos, foi assassinada a tiros em uma festa junina após se desentender com um homem. Ele atirou três vezes contra a vítima. Vanderléia não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

O suspeito fugiu, mas se apresentou na delegacia de Sete Barras na última terça-feira (18). Segundo a Polícia Civil, o homem foi liberado porque não havia mandado de prisão contra ele.

Atualizado às 14:16.



Publicidade