Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Governo estuda casos de hepatite misteriosa e varíola dos macacos; energia elétrica mais cara e outros assuntos em destaque

    Os valores da energia elétrica entram em vigor no dia 1º de julho

    Por Plox

    22/06/2022 12h12 - Atualizado há 3 dias

    A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o reajuste de até 64% no valor da cobrança extra na conta de luz, nesta terça-feira (21/06). Os valores atualizados entram em vigor em 1º de julho e serão válidos até meados de 2023.


    A taxa adicional é aplicada nas contas de energia quando aumenta o custo de produção de energia no país. A justificativa para o reajuste da cobrança extra é aplicada normalmente por causa da falta de chuvas e o acionamento de usinas térmicas. A inflação e a alta dos combustíveis também podem impactar no valor da produção. 
    Os novos valores são os seguintes:
    Bandeira verde: continua sem cobrança adicional;
    Bandeira amarela: de R$ 1,874 para R$ 2,989 a cada 100 kWh consumidos (+ 59,5%);
    Bandeira vermelha patamar 1: de R$ 3,971 para R$ 6,500 a cada 100 kWh consumidos (+ 63,7%);
    Bandeira vermelha patamar 2: de R$ 9,492 para R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos (+3,2%).

     

    A Secretaria de Saúde do Distrito Federal examina alguns casos de hepatite misteriosa e varíola do macaco. No caso da hepatite, a paciente é uma criança que tem entre 5 e 9 anos e no caso da varíola do macaco é em um homem adulto que tem entre 20 e 29 anos.

    Segundo a pasta, a criança está em bom estado de saúde e conta com acompanhamento ambulatorial. A Secretária informou ao Ministério da Saúde sobre os  pacientes.
    Na última sexta-feira (17/06), o Ministério da Saúde confirmou o sétimo caso de varíola do macaco no país. A transmissão acontece pelo contato com objetos e tecidos de um infectado que tenha desenvolvido lesões na pele. Trata-se de uma doença viral rara. 
     

    O ministro Luiz Fux, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), se reuniu com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e outros senadores nesta terça-feira (21/06), para conversar sobre as relações entre a Corte e o Legislativo. 
    O encontro ocorreu em meio à crise entre o Poder Executivo e o Judiciário, por conta das declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele disse que o Supremo estaria agindo além do que permite a Constituição. O chefe do executivo critica também o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e afirma que o sistema eletrônico de votação não é transparente.
    Na Câmara dos Deputados foi apresentada uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), por parlamentares da base do governo, que, se aprovada, permitirá ao Congresso invalidar decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), quando a votação não tiver resultado unânime.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]