Penas severas para streaming ilegal

Líder de esquema enfrenta quase meio século de prisão

Por Plox

22/06/2024 13h10 - Atualizado há 22 dias

A Justiça dos Estados Unidos sentenciou cinco indivíduos envolvidos em um grande esquema de streaming ilegal, que ofertava mais títulos que os catálogos de Netflix, Hulu e Amazon Prime juntos. O líder do grupo pode receber uma pena de até 48 anos de reclusão.

Prejuízos aos direitos autorais 

O serviço, conhecido como Jetflicks, cobrava US$ 9,99 por assinante e afirmava possuir mais de 180 mil episódios de diversas séries e filmes. "Este esquema gerou milhões de dólares em lucros ilegais e causou danos significativos aos detentores dos direitos autorais", informou Nicole Argentieri, vice-procuradora-geral adjunta dos EUA. Após ser investigada, a empresa tentou se desvincular das acusações, alegando ser um serviço de entretenimento para companhias aéreas.

 

Outros envolvidos e consequências 

Enquanto o líder enfrenta uma severa pena, outros membros do grupo receberam sentenças de cinco anos de prisão. Paralelamente, um ex-membro da Jetflicks lançou seu próprio serviço ilegal, o iStreamItAll, cobrando US$ 19,99 por mês. Ele se declarou culpado em 2019, sendo condenado a 57 meses de prisão por violação de direitos autorais e lavagem de dinheiro.

Destaques