Vídeo: prefeito de Ipatinga confirma que não irá renovar contrato com a Copasa

Gustavo Nunes informou que encaminhará à Câmara, ainda hoje, projeto de lei de concessão que tramitará em regime de urgência

Por Plox

22/07/2022 13h56 - Atualizado há quase 2 anos

O prefeito de Ipatinga Gustavo Nunes (PL) confirmou na manhã de hoje (22) que o contrato do município com Copasa não será renovado. Ele concedeu entrevista coletiva para esclarecer a situação do município com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais. O chefe do executivo informou que irá enviar um projeto de lei à Câmara Municipal para providenciar uma concessão para outra empresa assumir o serviço.

Gustavo Nunes informou que a empresa vencedora do processo licitatório deverá cumprir com todas as exigências do contrato e caso desrespeite algum termo, receberá uma punição, podendo até ter o contrato encerrado em uma situação de reincidência.

A Plox acompanhou tudo de pertinho, ao vivo, com o repórter Marcelo Augusto que trouxe detalhes sobre a situação. A apresentação do “Minuto Plox” ficou por conta de Filipe Ventura. Veja abaixo:

 

“Esse projeto de lei que nos vamos estar encaminhando hoje para a Câmara Municipal de Ipatinga, ele é um PL autorizativo, para que a câmara dê autorização ao poder executivo da cidade de Ipatinga para que possamos dar continuidade no processo de concessão no serviço público de saneamento em nosso município”, disse o prefeito.

Gustavo confirmou que muitas empresas do Brasil e do exterior já procuraram o município demostrando interesse em assumir o serviço de tratamento de água e esgoto em Ipatinga. Mas o processo de concessão será “transparente, dentro das quatro linhas municipal, estadual e federal. E principalmente, imparcial”, afirmou ele.

Há 48 anos a Copasa é responsável por prestar serviço de tratamento de esgoto e água em Ipatinga. Apesar de ter o contrato encerrado, a empresa poderá participar da licitação.

Foto: Marcelo Augusto/Plox

 

Há cerca de sete meses, o prefeito disse, também em entrevista à imprensa, que não iria renovar o contrato da cidade com a Copasa. Contrato este que tinha validade até o dia 7 de fevereiro deste ano.

No entanto, ele também disse à época que o serviço não seria interrompido de imediato, pois se trata de um serviço essencial. Um processo licitatório seria aberto para que outras empresas pudessem concorrer e assumir o abastecimento.

“É um caso bem complexo e a nossa equipe já está fazendo um trabalho minucioso, 100% técnico. Contratamos uma empresa especializada para estar nos auxiliando nos estudos e levantamentos. No dia 7 de fevereiro o contrato se encerra, porém, não é porque o contrato vai se encerrar, e que nós vamos abrir um edital de licitação para uma nova concorrência aqui no município de Ipatinga, que a Copasa vai deixar de fornecer a água para o município nesse período”, relatou Gustavo Nunes na ocasião.
 

Destaques