Pedagoga é assassinada pelo ex-companheiro em Belo Horizonte

Ocorrência de feminicídio acontece na frente do filho e da mãe da vítima; agressor é detido por populares e confessa o crime

Por Plox

22/09/2023 11h46 - Atualizado há 7 meses

Na noite desta quinta-feira (21), no bairro Vista Alegre, região Oeste de Belo Horizonte, uma pedagoga de 37 anos, identificada como Cristiane Silva Araújo, foi esfaqueada e morta durante uma discussão com seu ex-companheiro. A mulher chegou a ser socorrida e levada ao Hospital João XXIII, mas não sobreviveu aos ferimentos. O agressor foi contido por pessoas que estavam próximas ao local e, posteriormente, preso pelas autoridades.

 Foto: Reprodução Redes Sociais

Detalhes dolorosos

O crime ocorreu na presença da mãe de Cristiane e do filho do casal, um menino de 9 anos. Segundo relatos à Polícia Militar, a discussão teria começado depois que o ex-marido acusou Cristiane de traição. O casal estava em processo de divórcio após 18 anos de relacionamento. A Polícia Militar informou que, após o ataque, o agressor tentou fugir mas foi detido por populares. Ao ser interrogado, ele confessou ter utilizado uma faca de cozinha no ato.

Desdobramentos legais e comoção social

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) assumiu as investigações do caso. "O suspeito, de 43 anos, foi ouvido na Delegacia Especializada de Plantão de Atendimento à Mulher em Belo Horizonte, onde teve a prisão ratificada por feminicídio. Após os procedimentos de polícia judiciária, ele foi encaminhado ao sistema prisional ficando à disposição da Justiça", declarou a PCMG em nota. Cristiane trabalhava em uma escola na mesma região onde morava com seu filho. Nas redes sociais, colegas de trabalho e amigos expressaram seu pesar. Um cartaz publicado homenageava Cristiane, destacando seu "grande legado".

Destaques