DNA encontrado em modelo que acusa CR7 de estupro é compatível, afirma jornal

22/10/2019 14:20

Segundo o Jornal britânico The Sun, que teve acesso a diversos emails, um detetive afirma que o material genético é o mesmo

Publicidade

O material genético encontrado no exame de uma modelo que acusa o jogador Português Cristiano Ronaldo, de tê-la estuprada é do jogador português, em 2009. A informação é do jornal Britânico The Sun.

Segundo o jornal, eles tiveram acesso a centenas de páginas de emails trocados, onde consta a seguinte mensagem de um detetive chamado Jeffrey Guyer, de Las Vegas, com a seguinte frase: "já temos os resultados do ADN e corresponde".

O exame, foi de comparação entre o material genético cedido pelo atleta no início deste ano, para as investigações, e o encontrado nas partes íntimas da modelo Kathryn Mayorga, de 34 anos, na época em que acusou o jogador lusitano.

Ainda de acordo com o The Sun, os emails também mostram que Cristiano Ronaldo disse aos advogados que a modelo tinha dito "não, para", durante a relação sexual.

cr7Imagem de Cristiano Ronaldo e Kathryn Mayorga juntos em festa. Foto: reprodução.

A investigação havia sido arquivada pela Justiça americana, após a procuradoria de Clark County, no estado do Nevada, ter concluído que as alegações de crime sexual apresentadas por Kathryn Mayorga não podiam ser comprovadas. 

O caso foi reaberto depois que a modelo deu uma entrevista contando novas informações sobre o caso.
 



Publicidade