Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Marcos Vinícius ganha ação e retira Kalil da presidência na Frente Mineira de Prefeitos

    Plox conversou com o prefeito de Coronel Fabriciano, onde ele explicou mais sobre o assunto

    Por Plox

    22/10/2021 19h42 - Atualizado há cerca de 1 mês

    A Justiça estadual suspendeu a eleição da Frente Mineira de Prefeitos (FMP), que elegeu o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), como presidente da entidade. A decisão atendeu a um pedido do prefeito de Coronel Fabriciano, Doutor Marcos Vinícius Bizarro (PSDB), autor da ação.

    Na decisão, o juiz Henrique Mendonça, da 33ª Vara Cível de BH, afirmou que o pleito não teria respeitado as regras do estatuto da entidade. No pedido do Doutor Marcos Vinícius, foi argumentado que a votação desrespeitou as “normas estatutárias e ao princípio de publicidade”.

     

    “Os municípios não foram convocados para reunião e tampouco para a eleição. Foi feito uma eleição no atropelo, na ilegalidade”, disse Bizzaro. 

    O prefeito de Coronel Fabriciano também afirmou que o intuito de Kalil com a presidência da Frente Mineira de Prefeitos, seria viajar pelos municípios para pedir voto à população, visto que ele é apontado como pré-candidato ao governo de Minas. “Ele foi motivado por interesse único e exclusivo politiqueiro. Ele queria caminhar com a FMP pelo estado de Minas Gerais pedindo voto para governador”, afirmou Marcos Vinícius.

    Foto: Arquivo Plox / Divulgação Prefeitura de Belo Horizonte

     

    Conforme Mendonça, o ex-presidente da FMP e ex-prefeito de Contagem, Alex de Freitas, terá um prazo de 30 dias para convocar uma nova eleição da entidade para os cargos diretivos. A decisão ainda cabe recurso.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]