Residência incendiada: Morador com surto psicótico é principal suspeito

Intervenção rápida dos bombeiros evita tragédia; uma mulher socorrida após inalação de fumaça

Por Plox

22/10/2023 14h59 - Atualizado há 7 meses

Ontem ,sábado (21 de outubro), um homem, ainda não identificado, é suspeito de ter ateado fogo em sua própria residência localizada no bairro Miramar, região do Barreiro, em Belo Horizonte. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, uma mulher precisou de socorro por ter inalado a fumaça gerada pelo incêndio.

 

 

Foto: CBMG / Divulgação

Ação rápida dos bombeiros 

Os bombeiros foram acionados por volta das 19h e, ao chegarem ao local, perceberam o fogo concentrado no segundo pavimento, especificamente no último quarto da casa. Com uma linha de ataque direcionada, as chamas foram rapidamente controladas e o rescaldo foi realizado. Durante a operação, foram encontrados indícios de que o incêndio poderia ter sido criminoso, incluindo um pano queimado, fósforos e um galão com substância não identificada no telhado da garagem.

 

Detalhes sobre o suspeito 

Relatos de familiares e de outros moradores da região indicam que um dos residentes da casa, que estava em um surto psicótico, poderia ser o responsável pelo incêndio. Durante a ocorrência, ele teria ameaçado tanto os bombeiros quanto os vizinhos, sendo necessário a intervenção da Polícia Militar (PM) para contê-lo.

 

Desdobramentos 

Apesar de os bombeiros terem sido chamados para socorrer uma mulher que inalou fumaça, ela optou por não receber o atendimento no local e foi ao hospital por conta própria. A Polícia Civil (PC) foi acionada para realizar a perícia criminal do incidente. Com o fogo controlado, a casa permaneceu isolada e sob a supervisão da PM.

Destaques