Ipatinga

atitude

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Banco de Alimentos de Ipatinga beneficia mais de 3.000 pessoas em vulnerabilidade social

    Mensalmente, o organismo arrecada, seleciona e gerencia o fluxo de mais de 33 toneladas de alimentos, complementando as refeições com qualidade e quantidade nutricional.

    Por Plox

    23/07/2021 18h47 - Atualizado há 3 meses

    Ciente de suas responsabilidades sociais, entre elas os compromissos do poder público quanto à Segurança Alimentar e Nutricional, a Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria de Assistência Social, mantém em funcionamento o Banco de Alimentos Gemina Alves Linhares, localizado no bairro Parque das Águas. Com a parceria de estabelecimentos dos setores supermercadista e de hortifrutigranjeiros, o organismo arrecada alimentos que já não atendem aos padrões de comercialização, embora aproveitáveis e sem restrições para o consumo. 

    Com a retomada das atividades em 2021, o Banco de Alimentos de Ipatinga soma atualmente mais de 40 instituições cadastradas e que recebem as sobras recolhidas diariamente nas empresas parceiras. A repartição trabalha com 100% de reaproveitamento dos materiais, complementando as refeições com quantidade e qualidade nutricional por meio do  recolhimento, seleção, higienização e desinfecção  de sobras.  

    Foto: Divulgação / PMI

     

    O Programa beneficia mais de 3.000 pessoas e, mensalmente, o município tem arrecadado em torno de 33 toneladas de alimentos. Além das instituições, também são atendidas atualmente as pessoas em vulnerabilidade social cadastradas nos Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS),  nas Unidades Básicas e Centro Especializado em Saúde e os Programas de Prevenção à Criminalidade.

    A comunidade terapêutica Prossiga é uma das entidades beneficiadas pelo Programa. Localizada na zona rural, ela desenvolve um trabalho social voltado para o tratamento de dependentes químicos, por meio de internações voluntárias. 
    “O Banco de Alimentos da Prefeitura de Ipatinga tem nos auxiliado muito no trabalho de recuperação dos internos com essa rotina de doação de alimentos não-perecíveis e verduras. Essa ação tem feito toda a diferença na nossa alimentação, uma alimentação digna para quem necessita de uma atenção especial. Fica aqui o nosso agradecimento”, reconhece o presidente da comunidade, Marcos Silva Miranda. 

    O prefeito Gustavo Nunes destaca que o Banco de Alimentos é a materialização de uma importante política pública, funcionando como uma ponte entre quem quer doar e quem precisa receber. Ele salienta a importância das parcerias na doação dos alimentos para minimizar a vulnerabilidade social em Ipatinga. “O Programa tem sido muito importante para o município e para as pessoas que são assistidas, e poder contar com a sociedade e estabelecimentos comerciais nesta ação engrandece ainda mais o ato de ajudar, principalmente durante esse período da pandemia”, pontua.

    A secretária de Assistência Social do município, Jany Mara Bartolomeu, destaca que o Banco de Alimentos ganhou novos contornos nos últimos meses. “Estamos contribuindo para a garantia de um sistema alimentar justo e sustentável, especialmente no que se refere ao combate às perdas e ao desperdício de alimentos”, garante. 

    Os estabelecimentos comerciais que desejarem se tornar parceiros devem entrar em contato pelo telefone (31) 3829-8705. A proposta é que eles também disponibilizem pontos de coleta em suas instalações.

    MAIS EFICIÊNCIA E AGILIDADE

    O Banco de Alimentos de Ipatinga retomou em janeiro deste ano as atividades ligadas à segurança alimentar, em benefício das camadas mais vulneráveis da população. Em função de diversos fatores, o Programa teve seu funcionamento e atendimento reduzido, ficando bastante comprometido por aproximadamente dois anos. Um dos problemas principais era a falta de um meio de transporte essencial para recolhimento e distribuição das doações.

    “Em junho o município adquiriu um veículo de carga para ser utilizado no recolhimento dos mantimentos doados e agilizar os serviços do Banco de Alimentos. Atualmente, fazemos o recolhimento diário de mantimentos nos estabelecimentos comerciais, o que nos permite um fluxograma que beneficia ainda mais famílias e entidades”, informa a secretária. 

    A secretária destaca ainda que o caminhão-baú utilizado pelo Banco de Alimentos é compatível com as  atividades e segue as normas da Vigilância Sanitária federal. “O veículo é adequado ao grau de perecibilidade dos alimentos transportados, além de atender ao volume de produtos”, informou. 

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]