Almoço beneficente busca arrecadar recursos para tratamento de jovem ipatinguense com doença degenerativa

O evento tem previsão para iniciar às 11h e terá praça de alimentação e atrações musicais

Por Matheus Valadares

23/08/2023 18h22 - Atualizado há 8 meses

Familiares e amigos de Thiago Henrique Linhares, um jovem de 23 anos, morador de Ipatinga e diagnosticado com Distrofia Muscular de Duchenne, doença degenerativa progressiva, realizará no próximo sábado (26), o almoço solidário em prol do tratamento de células tronco de Thiago.

Thiago foi diagnosticado com a doença ainda na infância, e com oito anos perdeu a força muscular nas pernas. Foto: Matheus Valadares/Plox.

 

O evento tem previsão para iniciar às 11h e terá praça de alimentação, onde serão servidos pratos típicos como fígado com jiló, arroz carreteiro, feijão tropeiro e feijoada. Além disso, terá atrações musicais com a banda de rock Gertrudes e o grupo de samba Boca de Siri.

O ato será realizado na quadra da Praça Central, localizada na rua Inhapim, no bairro Bela Vista, em Ipatinga, Vale do Aço. A entrada fica no valor de R$ 10.

Como ajudar Thiago

Também é possível doar qualquer valor e contribuir para o tratamento do jovem através de uma “vaquinha” realizada pela família. A transferência pode ser feita através da chave Pix: 31 991415136, ou usando os seguintes dados bancários:

Ag: 2332

Op: 013

Conta Poupança: 00055381-9

História de Thiago

Hoje, Thiago tem 23 anos, mas a sua batalha por manter a qualidade de vida começou ainda na infância. Silvana Linhares, mãe do jovem, relata o momento que receberam o diagnóstico do filho.

“O Thiago tinha dois anos, quando começou a andar na ponta do pé. Até que um dia fizemos a eletroneuromiografia (exame complementar que consiste em um conjunto de testes diagnósticos para avaliar a função do sistema nervoso periférico: nervos, músculos e junção neuromuscular.) e constatou uma homeopatia”, relata Silvana.

Silvana ao lado de seu filho. Foto: Matheus Valadares/Plox.

 

Em Belo Horizonte, após avaliação médica, foi descoberto que Thiago é portador de Distrofia Muscular de Duchenne, doença que até hoje não tem cura. No entanto, a família do jovem busca de todas as formas oferecer uma melhor qualidade de vida a ele.

Silvana conta emocionada as evoluções que o filho teve a partir do momento que começou a tratar a doença com células tronco. “Ele já ta com o controle de tronco. Ele estava com encosto de cabeça, hoje o Thiago já consegue a ficar firme com o corpo dele. Isso pra gente já é uma vitória. A perna dele já tem força, só não tem força para ficar em pé”. 

Thiago ainda tem o sonho de formar no curso superior de história. Ele afirma que desde criança tem esse desejo. “Desde a escola que eu gostava muito de história, meu professor me incentivou bastante. História pra mim é tudo, porque você aprende com o passado e eu gosto muito disso”, contou.

Em meados de 2012, o jovem também disputou torneios de bocha pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e conquistou troféus e medalhas, mas relata que vencer as competições não era o mais importante.

Medalhas conquistadas por Thiago. Foto: Matheus Valadares/Plox.

“Já consegui medalha de prata, de bronze, de ouro nunca consegui, mas eu continuei me esforçando” disse. “É bom ganha, mas nem sempre a vitória é o que importa. Geralmente, é os amigos que você faz nas viagens, conhecendo pessoas, e a vida segue”, afirmou.


 

Destaques