Choquei se manifesta sobre caso Jessica, mas evita pedir desculpas

Perfil de fofoca, representado pela advogada Adélia Soares, expressa solidariedade, mas não assume responsabilidade no trágico incidente.

Por Plox

23/12/2023 22h44 - Atualizado há 6 meses

O perfil Choquei, gerenciado por Raphael Sousa, emitiu um comunicado a respeito do caso envolvendo Jessica Vitória Canedo, de 22 anos. Canedo foi erroneamente associada a uma relação com o humorista Whindersson Nunes, uma notícia que se mostrou falsa e que foi amplamente disseminada nas redes sociais, incluindo o Choquei.

 Foto: Instagram/Reprodução

A declaração, assinada pela advogada Dra. Adélia de Jesus Soares, conhecida por participar do BBB e representar figuras públicas, expressou pesar pelo ocorrido. No entanto, não foi feito um pedido de desculpas explícito à família de Jessica ou aos seguidores. "Lamentamos profundamente o ocorrido e nos solidarizamos com os familiares e todos os afetados pelo triste acontecimento", consta no comunicado.

Posicionamento e Defesa do Choquei O perfil continuou, afirmando que não houve irregularidades na divulgação das informações e destacou a liberdade de expressão e o direito à informação como pilares de sua atuação. "Não ocorreu qualquer irregularidade na divulgação das informações prestadas por esse perfil", afirma a nota, adicionando que as publicações foram feitas baseadas em informações disponíveis no momento.

Reações e Resposta de Raphael Sousa Diante da repercussão negativa do caso e da crítica pública, Raphael Sousa, criador do Choquei, decidiu restringir o acesso ao seu perfil pessoal no Instagram. Isso ocorre após a divulgação de comentários que Sousa teria feito, zombando do esclarecimento de Jessica Vitória Canedo no Instagram, onde ela negou conhecer ou ter qualquer relação com Whindersson Nunes e expressou sua angústia pelos ataques recebidos devido à disseminação da notícia falsa.

Contexto Legal e Constitucional do Caso O comunicado do Choquei conclui reafirmando o compromisso do perfil com a legalidade e ética na divulgação de informações, citando a Constituição Federal brasileira. "Nosso respeito pela intimidade, privacidade, bem-estar e pela integridade", encerra a nota, fazendo referência ao artigo 5º, inciso IX, da Constituição, que trata da liberdade de expressão.

Destaques