Pela segunda vez, pastor Davi Passamani, é acusado de importunação sexual

Líder religioso é denunciado por conduta inapropriada em Vídeo-Chamada

Por Plox

23/12/2023 19h45 - Atualizado há 6 meses

Uma grave acusação foi levantada contra o pastor e líder da Igreja A Casa, Davi Vieira Passamani, em Goiânia. Na quarta-feira (20), uma mulher registrou um boletim de ocorrência denunciando o pastor por importunação sexual. Segundo o relato da vítima à Polícia Civil, Passamani teria realizado uma vídeo-chamada durante a qual se masturbou e narrou uma fantasia erótica envolvendo a vítima.

A denúncia aponta que o incidente ocorreu na madrugada de terça-feira (19). A mulher contou que a interação começou com uma mensagem de texto do pastor, perguntando sobre seu bem-estar. Após uma breve troca de mensagens, onde a vítima agradeceu as orações feitas por ele, Passamani se interessou sobre a vida amorosa da mulher, descobrindo que ela havia terminado um relacionamento.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O pastor, aproveitando-se da situação, perguntou se poderia compartilhar algumas confissões com a vítima. Após receber uma resposta afirmativa, ele iniciou a narração de uma fantasia erótica que envolvia a mulher. A situação escalou para uma chamada de vídeo, na qual Passamani exibiu seu órgão genital, seguida de masturbação enquanto enviava áudios. Após se satisfazer, o pastor desligou a ligação e continuou enviando mensagens, embora a vítima não tenha mais respondido.

A Polícia Civil confirmou o recebimento da denúncia, informando que os detalhes da investigação serão divulgados em momento oportuno. Este não é o primeiro caso envolvendo Passamani; em 2020, ele foi denunciado pelo mesmo crime por outra mulher, porém, aquele caso acabou sendo arquivado.

Destaques