Segurança de suspeito no caso Bruno e Dom é preso

Operação da Polícia Federal apreende arma com numeração raspada em residência de investigado

Por Plox

23/12/2023 07h31 - Atualizado há 6 meses

Na sexta-feira (22), a Polícia Federal efetuou a prisão do segurança particular de Rubem Dario da Silva Villar, apelidado de "Colômbia", um indivíduo investigado nos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips. O crime, ocorrido em junho de 2022, ganhou notoriedade internacional devido à sua natureza brutal e ao contexto de violência na região amazônica.

Durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na residência do investigado, as autoridades encontraram uma pistola PT 58 HC Taurus com numeração raspada e munida com seis cartuchos calibre 380. A prisão em flagrante por porte ilegal de arma de fogo adiciona uma nova camada às investigações em andamento, que buscam esclarecer as circunstâncias e os motivos por trás do duplo homicídio.

O segurança, ainda não identificado publicamente, foi levado à Delegacia da Polícia Federal em Tabatinga (AM), onde aguardará as deliberações da Justiça Federal. A apreensão da arma é um avanço significativo no caso, fornecendo possíveis pistas e evidências para o desenrolar das investigações.

Foto:Arte/Agência Brasil

Bruno e Dom foram tragicamente assassinados em 5 de junho de 2022, enquanto navegavam pelo Vale do Javari, no Amazonas. Eles foram vistos pela última vez viajando da comunidade São Rafael para Atalaia do Norte (AM), com o intuito de se reunirem com lideranças indígenas e comunitárias. Seus corpos foram localizados dez dias depois, ocultos em uma área de mata densa, perto do Rio Itacoaí.

Destaques