Casal é preso em Ipatinga suspeito de manter jovem desaparecido trancado em casa e usar documentos da vítima para aplicar golpe

Dupla recebeu voz de prisão por estelionato e maus-tratos a animais

Por Plox

24/03/2023 13h55 - Atualizado há cerca de 1 ano

Um casal, de 37 e 34 anos, foi abordado em Santana do Paraíso, Minas Gerais, nesta quinta-feira (23), suspeito de estelionato e maus tratos a animais. A dupla estava com os documentos de um jovem de 29 anos que havia sido dado como desaparecido em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. O rapaz foi encontrado trancado numa casa em Ipatinga, mas sem perceber que poderia estar sendo vítima de uma tentativa de golpe.

A polícia foi alertada depois que o casal tentou abrir uma conta bancária com os dados da vítima. A mulher que se apresentou como procuradora do jovem, foi abordada quando estava no centro de Santana do Paraíso. Ela disse que estava visitando a ex-sogra na cidade e que iria passar a conta de água para o nome do cunhado, que seria o desaparecido de Ribeirão das Neves. No entanto, não mencionou a passagem pela agência bancária.

Após ser questionada sobre a ida ao banco, a suspeita alegou que estava com alguns documentos da vítima porque os dois pretendiam abrir um negócio juntos. A polícia descobriu que o veículo estava em situação irregular na documentação e o apreendeu.

Um homem que também estava na casa, e afirmou que morava com a vítima, disse que ela tinha problemas de locomoção por causa de uma deficiência na perna. No entanto, ao ser questionado, o rapaz revelou que estava trancado na residência, sem se alimentar.

Ele disse que encontrou a mulher em Ribeirão das Neves e vieram para Ipatinga para abrir uma loja. O rapaz afirmou que assinou o contrato, mas não chegou ter conhecimento do conteúdo. Ao conversar com a polícia, ele percebeu que estava sendo mantido na casa para que o casal pudesse usar os documentos dele e aplicar o golpe.

Na casa, a polícia encontrou dois cães em situação de maus-tratos. Os animais estavam presos em duas janelas com guias que não ofereciam comprimento necessário para que os cães pudessem sequer descansar no chão. Eles foram soltos e permaneceram no imóvel porque os militares não conseguiram contato com o Centro de Controle de Zoonoses.

O casal foi autuado por estelionato e maus-tratos a animais e encaminhado para a delegacia. A PM informou que a mulher já foi autuada anteriormente por um crime parecido, quando prendeu uma criança de 10 anos na casa por quatro dias, enquanto os parentes a procuravam.

Como havia um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento da vítima, a família dela foi informada sobre a localização e saiu de Ribeirão das Neves para buscá-la. Segundo a PM, a irmã informou que além da dificuldade de locomoção, o rapaz tem um laudo médico com diagnóstico de transtorno bipolar.
 

Destaques