Mesmo com pneumonia leve, Lula mantém reunião com ministros e líderes

Presidente foi diagnosticado com pneumonia na noite de quinta-feira (23) e embarque para a China foi adiado

Por Plox

24/03/2023 17h07 - Atualizado há cerca de 1 ano

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está reunido com 8 ministros e os líderes do governo no Palácio do Alvorada nesta sexta-feira (24), mesmo depois de ser diagnosticado com pneumonia leve. Chegou haver o anúncio que a reunião que estava marcada para a parte da manhã no Palácio do Planalto seria adiada. Mas houve a alteração do horário e do local: Palácio do Alvorada. Outra mudança na agenda de Lula por conta da infecção foi a data do embarque para a China.

 

Nessa quinta-feira (23) à noite, Lula passou por exames no Hospital Sírio Libanês, em Brasília, após retornar de viagens que fez à Paraíba, Pernambuco e Rio de Janeiro. O embarque para a China estava previsto para este sábado (25) e, em publicação nas redes sociais, a Presidência confirmou que ele foi adiado para domingo (26).

“O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, está no Alvorada após exames no hospital Sírio Libanês ontem à noite. O presidente está com pneumonia leve e irá, por conta disso, adiar para domingo o início da sua viagem para a China”, escreveu.

Agenda
O primeiro compromisso de Lula na China seria um encontro com empresários e agentes públicos sobre desenvolvimento sustentável, na segunda-feira (27), em Pequim. Já os principais eventos diplomáticos da viagem estão previstos para terça-feira (28), quando Lula terá reuniões com o presidente da China, Xi Jinping, com o primeiro-ministro da China, Li Qiang, e com o presidente da Assembleia Popular Nacional, Zhao Leji.

O dia 29 será dedicado a um evento empresarial promovido pela Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível e pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, com a participação de mais de 240 empresários brasileiros.

No dia 30, o presidente Lula irá a Xangai, onde visitará a sede do Novo Banco de Desenvolvimento, entidade criada pelos Brics (grupo formado por Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul). Na ocasião, a ex-presidenta Dilma Rousseff tomará posse no comando do banco.

Será a primeira viagem de Lula a um país asiático após assumir seu terceiro mandato. Mas a viagem à China é a terceira internacional de Lula depois da posse no cargo: o presidente já foi à Argentina e aos Estados Unidos. A previsão do Ministério das Relações Exteriores é que pelo menos 20 acordos comerciais serão assinados durante a visita.

Veja também:

Dilma é confirmada como nova presidente do banco do Brics; salário de R$ 290 mil

 

A sede do banco do Brics fica em Xangai, na China, e Dilma deve viajar para o país junto de Lula nos próximo
 

Destaques