Apresentador do SBT desvia R$ 500 mil de doações destinadas a crianças doentes

Duas pessoas são acusadas de apropriação indevida de fundos arrecadados para causas sociais

Por Plox

24/05/2024 10h40 - Atualizado há 19 dias

Marcelo Castro, apresentador da TV Aratu, afiliada do SBT, está no centro de uma investigação policial sob a acusação de desviar aproximadamente R$ 500 mil em doações destinadas a famílias carentes com crianças doentes. O suposto desvio ocorreu entre setembro de 2022 e fevereiro de 2023, conforme relatado pela revista Piauí.

Foto: reprodução

Esquema de desvio de Pix
Segundo o relatório policial, Castro arrecadava doações por meio das redes sociais, apelando para a solidariedade do público para ajudar crianças com graves problemas de saúde. Em um caso específico, foram arrecadados R$ 109,5 mil para comprar remédios para uma criança de 1 ano que necessitava de tratamento no crânio e na barriga. No entanto, apenas R$ 40 mil chegaram à família, enquanto os outros R$ 69,5 mil foram desviados através de um esquema de fraude de Pix, conforme investigação da polícia civil.

Ameaças e intimidações
Após a divulgação das investigações, Castro ameaçou o repórter da Piauí, André Uzêda, responsável pela apuração do caso. "Boa tarde. Se meu nome for citado, irei processar você e a revista Piauí", disse Marcelo. Jamerson Oliveira, editor-chefe da TV Aratu, também reagiu com ameaças semelhantes: "Oi, se meu nome for citado, irei processar você e o veículo".

Consequências e pronunciamentos
A Record TV, antiga empregadora de Marcelo Castro e Jamerson Oliveira, emitiu uma nota à revista Piauí afirmando estar cooperando com as investigações. A emissora informou que "todos os colaboradores que participaram da fraude foram desligados de suas funções, tendo a emissora tomado todas as medidas cabíveis, tanto do ponto de vista criminal, quanto do trabalhista". Já a TV Aratu não se pronunciou sobre o caso até o momento.

Destaques