BC libera mais 4 mil moedas comemorativas dos 200 anos da Constituição de 1824

Moedas de prata são destinadas a colecionadores e serão vendidas por R$ 440.

Por Plox

24/05/2024 09h55 - Atualizado há 26 dias

Colecionadores terão a oportunidade de adquirir, a partir desta sexta-feira (24), a moeda comemorativa dos 200 anos da primeira Constituição brasileira. O Banco Central (BC) está disponibilizando um novo lote de 4 mil unidades. Cada moeda, feita de prata, possui valor de face de R$ 5, mas será vendida por R$ 440.

A comercialização será realizada exclusivamente através do site Clube da Medalha, administrado pela Casa da Moeda. Em abril, o BC havia lançado 3 mil moedas, com a previsão de aumentar a produção para até 10 mil unidades, dependendo da demanda.

Foto: Raphael Ribeiro/BCB

Detalhes da moeda

No anverso (frente), a moeda apresenta o livro da primeira Constituição brasileira aberto, com as páginas em cor sépia, simbolizando a passagem do tempo. Uma pena estilizada e texto manuscrito remetem à forma como o documento foi redigido há dois séculos. Esta é a primeira vez que uma moeda de prata no Brasil utiliza o recurso da cor.

O reverso (parte de trás) exibe o prédio do Congresso Nacional, um símbolo do Poder Legislativo. O design inclui as duas cúpulas que representam o modelo bicameral do Poder Legislativo, composto pela Câmara dos Deputados e o Senado, conforme estabelecido na primeira Carta Magna do Brasil.

A moeda comemorativa foi lançada em abril durante um evento no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, que contou com a presença de representantes do BC, da Casa da Moeda e da Câmara.

A Constituição de 1824

Outorgada pelo imperador Dom Pedro I em meio à falta de acordo na Assembleia Constituinte de 1823, a Constituição de 1824 foi a mais longeva do Brasil, vigendo por 65 anos. Este documento estabeleceu quatro Poderes: Executivo, Legislativo, Judiciário e Moderador, este último representado pelo imperador, acima dos demais. A Constituição introduziu a monarquia hereditária e concedeu amplos poderes ao imperador.

Destaques