Brasileiro sequestrado pelo Hamas é encontrado morto na Faixa de Gaza

Michel Nisenbaum foi uma das vítimas do ataque em 7 de outubro

Por Plox

24/05/2024 10h01 - Atualizado há 18 dias

O exército israelense informou nesta sexta-feira (24) a recuperação dos corpos de três reféns mortos no ataque do Hamas no sul de Israel em 7 de outubro, data que marcou o início do conflito recente no Oriente Médio. Entre as vítimas está Michel Nisenbaum, brasileiro de 59 anos.

Foto: Reprodução/Rede social

Detalhes sobre Michel Nisenbaum

Nascido em Niterói, no Rio de Janeiro, Michel Nisenbaum vivia em Sderot, Israel, a aproximadamente 1 km da Faixa de Gaza. Com cidadania israelense, Michel se mudou para Israel aos 12 anos e trabalhava na área de tecnologia da informação. Ele foi sequestrado enquanto se dirigia a uma base militar israelense para buscar sua neta de 4 anos, que estava na casa do pai, um militar.

O carro de Michel foi encontrado carbonizado dias após o ataque, numa estrada na região de fronteira com a Faixa de Gaza. Ele deixou duas filhas e cinco netos. As autoridades encontraram seu corpo em Jabalia, no norte de Gaza, junto com os de Orión Hernández Radoux, franco-mexicano de 32 anos, e Hanan Yablonka, israelense de 42 anos. A identificação foi feita por autoridades médicas do Instituto Forense Nacional de Israel e pela polícia israelense.

Repercussão e solidariedade

Em dezembro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu familiares de Michel no Palácio do Planalto, quando ainda havia esperança de que ele estivesse vivo. Após a confirmação de sua morte, Lula se manifestou nas redes sociais: “Soube com imensa tristeza, da morte de Michel Nisembaum, brasileiro mantido refém pelo Hamas. Conheci sua irmã e filha, e sei do amor imenso que sua família tinha por ele. Minha solidariedade aos familiares e amigos de Michel. O Brasil continuará lutando, e seguiremos engajados nos esforços para que todos os reféns sejam libertados, para que tenhamos um cessar-fogo e a paz para os povos de Israel e da Palestina”.

Contexto do conflito

O ataque de 7 de outubro pelo Hamas resultou na morte de aproximadamente 1.200 pessoas e no sequestro de 252 indivíduos. Desde então, cerca de metade dos reféns foi liberada, principalmente durante um cessar-fogo de uma semana em novembro, que incluiu trocas por prisioneiros palestinos. No entanto, 121 reféns ainda permanecem em Gaza. Em resposta ao ataque, a contraofensiva israelense resultou na morte de ao menos 35.800 palestinos.

Destaques