Menino sonhador morre no dia do aniversário em ataque brutal

Heitor Felipe, de 9 anos, o pai e uma prima são assassinados a tiros durante celebração em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Por Plox

24/05/2024 10h52 - Atualizado há 21 dias

Heitor Felipe, de apenas 9 anos, teve seu sonho de ser jogador de futebol cruelmente interrompido na noite de quinta-feira (23/5). Durante a comemoração de seu aniversário em um sítio em Ribeirão das Neves, dois homens armados invadiram a festa e dispararam contra os presentes. Além de Heitor, seu pai, Felipe Moreira Lima, de 26 anos, e uma prima de 11 anos também foram mortos.

crédito: Redes Sociais

O alvo do ataque

De acordo com a Polícia Militar, o alvo principal era Felipe Moreira Lima, pai de Heitor, devido ao seu envolvimento com o tráfico de drogas. Felipe havia recusado uma parceria com traficantes do bairro Bela Vista, o que resultou em ameaças de morte à sua família nos últimos três meses. A recusa de Felipe em comercializar os entorpecentes fornecidos por esses traficantes foi o motivo do ataque.

Feridos no ataque

Além dos três mortos, outras três pessoas foram baleadas e levadas para atendimento médico. Uma adolescente de 13 anos foi atingida na canela, uma jovem de 19 anos foi ferida na nádega e uma mulher de 41 anos foi baleada nas costas e na cintura, estando em estado grave.

Suspeitos identificados

Um dos suspeitos, de 23 anos, foi identificado e preso após dar entrada na UPA com ferimentos de bala no joelho, tórax e quadril. A polícia acredita que ele foi atingido pelo próprio comparsa durante o ataque. O segundo suspeito, de 26 anos, ainda não foi localizado, e a polícia continua as buscas.

Investigação em andamento

Os corpos das vítimas foram levados ao Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette para exames de necropsia. A Polícia Civil informou que o suspeito preso foi autuado em flagrante por triplo homicídio qualificado e está à disposição da justiça. A autoridade policial também pediu a prisão temporária do suspeito por 30 dias, com possibilidade de prorrogação.

“A investigação encontra-se em andamento a fim de identificar e localizar demais suspeitos,” afirmou a Polícia Civil.

Sonhos interrompidos

Heitor Felipe, que sonhava em ser jogador do Atlético, compartilhava sua trajetória no esporte nas redes sociais e afirmava que não desistiria de seu sonho. Sua morte trágica interrompe não apenas um sonho, mas também a esperança de uma família e de uma comunidade que agora chora sua perda.

Destaques