Vídeo: Polícia Militar dá detalhes do duplo homicídio em Ipatinga; confira

Jovens foram mortos e outro ficou ferido no bairro Planalto; carta de organização criminosa espalha pânico na região

Por Plox

24/05/2024 19h00 - Atualizado há cerca de 2 meses

Dois jovens foram mortos e um terceiro ficou ferido após um ataque a tiros no bairro Planalto, em Ipatinga, no Vale do Aço, na tarde desta sexta-feira (24). Poucas horas antes, moradores do bairro Planalto tinham sido surpreendidos com uma carta em suas caixas de correio, correspondência supostamente enviada por uma organização criminosa. Será que há ligação com o duplo homicídio? Em uma coletiva de imprensa, o tenente Igor deu detalhes sobre o que se sabe até o momento sobre o crime e informou que a carta está sendo investigada. Acompanhe na Live.

 

 

Detalhes do crime

A perícia, revelou que uma das vítimas, identificada por uma tatuagem de fuzil no rosto, sofreu aproximadamente nove perfurações, enquanto a outra teve cerca de sete ferimentos. Foram recolhidos no local diversos estojos de munições calibres .40, .380 e 12. A terceira vítima foi socorrida e levada ao Hospital Márcio Cunha, onde está internada com fratura na perna direita.

Foto: Reprodução/Plox

 

Carta de organização criminosa espalha medo

Na mesma manhã, moradores do bairro Planalto encontraram em suas caixas de correio uma carta supostamente enviada por uma organização criminosa. A carta, digitada e distribuída durante a madrugada por indivíduos não identificados, causou pânico entre os moradores ao afirmar que a organização pretende assumir o controle do bairro, garantindo a segurança dos residentes em troca de não interferirem nas ações criminosas.

A reação à carta foi dividida: enquanto alguns moradores estão apavorados, outros acreditam que se trata de um trote ou brincadeira de mau gosto. O Plox teve acesso ao conteúdo da carta, que gerou grande apreensão na comunidade.

 

Veja a carta na íntegra:

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Polícia não descarta ligação entre os casos

O tenente Igor comentou sobre a carta em coletiva de imprensa, afirmando que, a princípio, não há ligação evidente entre os dois casos. No entanto, ele ressaltou que a polícia não descarta nenhuma possibilidade e está trabalhando intensamente para identificar os autores da carta. "A população ficou apreensiva com a questão de segurança, e a Polícia Militar está empenhada em resolver ambos os casos", disse o tenente.

 

A motivação do crime ainda é desconhecida, e todas as hipóteses estão sendo consideradas pela polícia. Veja!


 

Destaques