Ipatinga

economia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Conheça a Ternium Brasil, parceira da Usiminas que estreia na Expo Usipa

    Principal evento do setor de aço no Brasil vai reunir grandes empresas do setor siderúrgico

    Por Plox

    24/07/2019 19h21 - Atualizado há quase 3 anos

    Uma companhia siderúrgica que “começa em terra firme e se expande até o mar”. Uma forma simplista de rapidamente descrever a Ternium Brasil, maior siderúrgica da América Latina, que processa e produz ampla gama de produtos com a mais alta tecnologia e gera mais de 9 mil empregos.

    Sócia majoritária da Usiminas, a unidade brasileira, parte de um grande conglomerado mundial, participa pela primeira vez da Expo Usipa em Ipatinga-MG, um dos principais eventos do setor. Em 2019 chega à sua 31ª edição, que começa nesta quarta-feira, 24, e vai até sexta-feira, 26 de julho.

    Roberto Gonzales, gerente de Comunicação da Ternium Brasil, destaca: “Minas Gerais tem uma importância enorme na cadeia do aço e as empresas do Vale do Aço têm atuação relevante para o mercado. Nossa intenção é valorizar e ficarmos cada vez mais próximos”, afirma. Gonzales ressalta ainda que a Ternium já mantém um canal aberto com as empresas da região do Vale do Aço, através de rodadas de negócios em parceria com a FIEMG e visitas técnicas no centro industrial da Ternium no Rio de Janeiro. 

    lingotamento terniumÀrea de lingotamento- Foto: reprodução

    O Plox esteve lá, no Distrito Industrial de Santa Cruz. Fomos conhecer a planta com capacidade para produzir até 5 milhões de toneladas de placas de aço de alta qualidade por ano. Com seu layout compacto, a siderúrgica é referência mundial em produtividade.

    Ternium meio ambiente

    O que presenciamos foi o “caminhar juntos” da preservação ambiental, com um mangue totalmente protegido e outros cuidados,  uma escola com jovens entusiasmados com a cooperação da companhia com seus estudos e formação, e a busca da excelência na otimização da produção. 

    Não gasta energia elétrica, produz

    Uma das amostras do conceito de integração da Ternium Brasil pode ser atestado quando se lembra que processos industriais de alta produtividade são grandes consumidores de energia elétrica, o que leva os gestores públicos a investirem nessa estrutura para atrair as companhias. Mas a Ternium Brasil não gasta a energia elétrica do estado do Rio de Janeiro, pelo contrário, a siderúrgica oferece energia elétrica. Para a geração, são usadas as próprias “sobras” da fabricação de aço que alimentam duas usinas termelétricas implantadas dentro da companhia.

    Dando continuidade à otimização, uma terceira termelétrica funciona usando o vapor da água que refrigera as outras duas unidade. A energia gerada é mais que suficiente para alimentar toda a indústria e ainda sobra eletricidade, que alimenta casas e outros empreendimentos.


    Robôs, segurança na operação, qualidade e produtividade


    O Plox pôde ver de perto outro momento das ações que integram todos os objetivos. A Ternium oferece ao mercado placas de aço com o mais alto controle de qualidade, realizado por meio de sistemas de monitoramento ao longo de todas as etapas do processo produtivo. A empresa está colocando robôs, a quem encarrega as tarefas de mais risco no processo de produção do aço. 

    Mas, e os funcionários que faziam esse trabalho? A reportagem conversou com eles, que, entusiasmados, falaram da oportunidade de continuarem mantidos pela empresa, e, inclusive, serem os próprios que viajaram para fora do Brasil e melhoraram o conhecimento para “operar o sistema”.

    Os engenheiros contaram que a automação via robôs garante processos seguros e livres de falhas humanas, assegurando conformidade com os mais altos graus de exigência do mercado.


    Um pé na terra, outro no além-mar

    Um ramal ferroviário segue as terras do Rio de Janeiro e desemboca dentro da fábrica da Ternium, por onde podem chegar insumos e sair o produto acabado, que pode atender clientes no Brasil e outros países latinos.

    Fernando cacacoche
    Fernando Caracoche explicou os processos de produção, que, de forma otimizada, colocam a companhia em destacada vantagem no mercado - foto: Plox


    Com um porto próprio na Baía de Sepetiba, ligada por uma ponte própria até suas áreas de estoque, a Ternium Brasil esbanja estratégia. 

    Ter um porto “no quintal da casa” faz muita diferença. Garante continuidade para chegada de insumos que podem vir de qualquer parte do mundo, sem depender de estradas e dos problemas possíveis a este tipo de transportes. Além disso, é uma porta aberta ao mundo, um grande balcão que atende clientes de qualquer ponto do planeta.


    ternium portoPorto Ternium- foto: reprodução

    Navios de dimensões admiráveis ancoram e são carregados por sistemas de alta tecnologia. As placas nem chegam a ser armazenadas. Elas saem da indústria e são descarregadas diretamente dentro do navio.  

     
    Educação e oportunidade para membros da comunidade

    O modelo da Escola Técnica Roberto Rocca, presente em outros países onde a Ternium atua, também é referenciado na comunidade de Santa Cruz. ao redor da siderúrgica. 

    O Plox também esteve no Colégio Estadual Erich Walter Heine. Conversando com os próprios alunos e eles nos mostraram que a instituição oferece ensino moderno e sustentável.

    Com 600 vagas de Ensino Médio integrado em Administração, a escola faz parte do Programa Dupla Escola do Governo do Estado e foi construída pela Ternium. Em 2013. O colégio recebeu a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), concedida pela entidade internacional Green Building Council.

    A Ternium também é responsável pela manutenção da infraestrutura do colégio, além de apoiar projetos sociais, ambientais e culturais desenvolvidos por alunos e professores.

    Ao chegar em uma das salas de aula, percebemos que os alunos sorteados do dia faziam a faxina. Orgulhosos, contaram que ficam felizes em participar de todas as atividades, inclusive a limpeza. 

    ternium alunos
    Alunos do Colégio Estadual Erich Walter Heine - foto: Plox

    A cena se contrapõe ao estereótipo de escolas públicas, muitas depredadas e mal cuidadas. Essas atitudes e outras, constatadas naqueles adolescentes  daquela periferia do Rio de Janeiro, denotam que, mais do que apenas física, havia uma construção de atitude, que alegra aos que com ela tem contato. Que assim como a siderúrgica, que se estende em braço lançado em forma de porto sobre o mar pela baía de Sepetiba, também se ramifica ao mundo, pelas redes sociais e outras formas, exemplificando que, nos perdoe a citação, “Tudo é possível ao que crê”. 

    Esse comportamento, que aponta a um nivelamento por cima e alude aos altos níveis de uma  sociedade, se constata de imediato. Reforça a sinergia, mais que possível entre comunidade e empresa, desejável, pelos bons frutos que pode gerar.

     
    Expo Usipa

    A vinda da empresa para o encontro de negócios também foi destacada pelo presidente da Usipa, Sanzio Figueiredo, que afirma: “Acreditamos que a participação da Ternium vai fortalecer os laços da siderúrgica com Ipatinga e a região do Vale do Aço, oferecendo mais oportunidades comerciais”.

    A Ternium foi a primeira empresa a confirmar participação no 14° Encontro de Negócios, um dos principais atrativos da feira. Com mais de 100 reuniões agendadas para a Ternium, o encontro é uma oportunidade para os expositores e representantes do setor conversarem, discutirem ideias e promoverem soluções.

    Além do Brasil, a empresa conta com outros 17 centros de produção espalhados por 5 países: México, Argentina, Colômbia e EUA, além do Brasil.  A Ternium produz anualmente 12,4 milhões de toneladas de aço de alta qualidade.
     

    Serviço:

    Expo Usipa
    Data: 24 a 16 de julho – quarta a sexta-feira
    Local: Av. João Cláudio Teixeira de Sales, n° 801- Bairro Horto- Ipatinga/ MG

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]