PMI acusa Câmara de Ipatinga de desqualificar testes de Covid-19: “politicocanalhice”

Em nota, a PMI caracterizou a afirmação do presidente da Câmara de “obscena, desonesta e repugnante”

Por Plox

24/07/2020 21h08 - Atualizado há quase 4 anos

A Prefeitura de Ipatinga divulgou uma nota de repúdio contra a Câmara Municipal após o Legislativo ter acusado os testes realizados pela administração municipal de darem resultado “falso-positivo”. Em nota, a PMI caracterizou a afirmação do presidente da Câmara de “obscena, desonesta e repugnante”.

O resultado dos exames foram divulgados nesta sexta-feira (24). Segundo a CMI, todos os 33 servidores testados foram negativados para Covid-19. 

Segundo o vereador Jadson Heleno, presidente da Câmara Municipal, “o prefeito de Ipatinga está desperdiçando o dinheiro enviado para salvar vidas com manobras meramente eleitoreiras”.

 

Por sua vez, a Prefeitura, por meio de sua assessoria de comunicação, disse que “com sua prática habitual desonrosa e ultrajante - descompromissado com a sensatez e notoriamente a serviço de interesses inconfessáveis -, o presidente chega ao desatino de afirmar que a ‘assessoria de comunicação da prefeitura’ teria enviado release aos veículos locais informando, antes mesmo de terminar a testagem, o número de positivados na Casa. Ou seja, difama sem cerimônia outra categoria de servidores, como se sua própria falta de ética e integridade lhe desse o direito de atirar todos à sua volta na sarjeta em que é sepultado com os seus atos de politicocanalhice diária”, diz parte da nota.

Confira o vídeo de resposta aqui:

Por fim, a PMI ainda afirmou que o presidente da CMI, por meio do superintendente da Casa, teria solicitado ao município, “informações confidenciais de prontuário médico dos servidores do legislativo testados positivos”.

Veja a nota da Prefeitura de Ipatinga na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO
 
 
A Administração de Ipatinga recebeu com perplexidade e assombro a obscena, desonesta e repugnante tentativa do presidente da Câmara Municipal de desqualificar os testes de Covid-19 realizados no Legislativo por profissionais da Secretaria de Saúde. Em release encaminhado de forma maldosa aos meios de Comunicação, já no final do expediente desta sexta-feira (24), assim como em vídeo disseminado nas redes sociais, o indigitado vereador falta com o respeito especialmente com os servidores que têm se desdobrado em exaustivas jornadas para proteger e preservar vidas (inclusive compensando a indiferença e negligência de certas autoridades constituídas que comportam-se irresponsavelmente em relação à pandemia).
 
Com sua prática habitual desonrosa e ultrajante - descompromissado com a sensatez e notoriamente a serviço de interesses inconfessáveis -, o presidente chega ao desatino de afirmar que a “assessoria de comunicação da prefeitura” teria enviado release aos veículos locais informando, antes mesmo de terminar a testagem, o número de positivados na Casa. Ou seja, difama sem cerimônia outra categoria de servidores, como se sua própria falta de ética e integridade lhe desse o direito de atirar todos à sua volta na sarjeta em que é sepultado com os seus atos de politicocanalhice diária.
 
O Executivo Municipal reitera que não vai permitir que a tentativa rasteira de transformar este terrível vírus em palanque eleitoral interfira no seu trabalho dedicado, diligente e persistente voltado para o bem-estar da comunidade que tem por dever representar. 
 
Por último, cabe informar à sociedade que o presidente do Legislativo, por meio do superintendente da Casa, também cometeu o excesso de solicitar ao Município, via ofício, informações confidenciais de prontuário médico dos servidores do legislativo testados positivos. Sua excelência desacredita de tudo porque, como Narciso, supõe ver em tudo a sua própria face no espelho.
 
PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA
24 de julho de 2020

 

Destaques