Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Problemas técnicos em votação do PSDB atrasa definição de candidato à Presidência

    Após os problemas envolvendo a votação das prévias do PSDB no último domingo (20), a legenda contratou uma nova empresa para poder finalizar a votação

    Por Plox

    24/11/2021 14h47 - Atualizado há 6 dias

    A ferramenta contratada inicialmente pelo partido, apresentou instabilidade e falhas de funcionamento, motivo pelo que foi suspensa a votação tucana. A legenda calcula que somente 8%, de quase 44.000 participantes, conseguiram realizar o voto.

    O aplicativo inicial foi desenvolvido pela Fundação de Apoio à Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Por conta dos problemas, o partido cogita até em utilizar algo que utilize o tradicional SMS, aquela mensagem de texto pelo celular. 

    A nova desenvolvedora contratada, para viabilizar a conclusão das prévias, a Relata Soft, primeiramente, irá oferecer uma consultoria a empresa contratada inicialmente para que eles mesmo concluem a votação, mas caso não consigam a Relato Soft tem o período de até horas para desenvolver um novo sistema, e, caso isso ocorra, os responsáveis técnicos dos três candidatos: Arthur Virgílio, João Dória e Eduardo Leite, poderão realizar testes no novo aplicativo. Após este período de testes, a nova empresa terá mais quatro horas para solucionar erros eventuais no sistema. O aplicativo estará finalizado em até 18 horas e estará disponível para uso. 

    Assim, o aplicativo usado no domingo (21) não será substituído imediatamente, ele poderá ser reparado e melhorado para que seja ainda usado para dar continuidade a votação das prévias da legenda.

     

    A votação das prévias partidárias devem ser finalizadas até o próximo domingo (28), ou mesmo nesse próprio dia, segundo afirmaram os tucanos na noite desta segunda-feira (21).

    Prévias do PSDB/Foto: Reprodução vídeo

     

    Essa votação deliberará o candidato à presidência da república pelo PSDB nas eleições do próximo ano, entre Eduardo Leite, governador do estado do Rio Grande do Sul, João Doria, governador do estado de São Paulo e Arthur Virgílio, ex-prefeito da cidade de Manaus. 

    Segundo o PSDB, a determinação foi decidida em união da direção do partido e os três pré-candidatos, Leite, Doria e Virgílio. Mas essa informação foi contrariada por Eduardo Leite. Ele disse: “A gente está diante de um impasse. A nota está equivocada. […] Não houve esse acordo, até porque não se tem acordo sobre uma ferramenta que não se conhece”, declarou Leite, enfatizando que possa existir um “impasse” na decisão.

    Segundo informações de bastidores de quem participou da formulação da nota divulgada pelo PSDB afirma que o presidente do partido, Bruno Araújo, conversou com Eduardo Leite, pré-candidato, e que ele esteve presente na reunião de decisão, antes da legenda divulgar a nota.

    Por tudo isso, acredita-se que além dos problemas técnicos enfrentados pelo PSDB nas prévias do partido, possam existir outros problemas também.
     

    Aplicatico de votação do PSDB/Foto: Divulgação

     

    Leia a íntegra da nota do PSDB:
    A votação para escolha do candidato do PSDB à presidência da República será concluída até o próximo domingo, dia 28. A decisão foi tomada em conjunto pela direção do partido e pelos três pré-candidatos.

    O partido ainda aguarda manifestação da empresa contratada, a Faurgs. Se, até esta terça-feira, ela não oferecer garantias concretas de viabilidade e robustez da solução contratada, o PSDB adotará tecnologia privada para concluir o processo de prévias. Em qualquer alternativa, a integridade do processo eleitoral será rigorosamente observada.

    Como afirmado em nota divulgada ontem, até o momento a Faurgs não apresentou conclusões sobre as razões das dificuldades.
    Reiteramos que todos os votos registrados desde a abertura da votação neste domingo estão válidos e serão computados.

    O presidente da república, Jair Bolsonaro, citou as prévias do PSDB que ocorrem neste domingo (21) em São Paulo, sem citar o nome do partido e os candidatos, ele comparou os problemas técnicos do aplicativo de votação contratado pelo PSDB com o voto eletrônico e definiu o ocorrido como “confusão”. 

    Em conversa com apoiadores no Palácio do Alvorada, nesta segunda-feira (22), ele disse: "Viu a confusão ontem?! Eu não vou falar disso, porque eu não tenho nada haver com outro partido, mas deu uma confusão em São Paulo ontem. É o tal do voto eletrônico”, afirmou Bolsonaro que chegou à residência oficial juntamente de Maurício Souza, jogador de vôlei que foi desligado do time Minas

    Tênis Clube por dizer mensagens de caráter homofóbica em suas redes sociais pessoais. 

    Bolsonaro disse também que vai aguardar até março do próximo ano para definir as questões que envolvem sua disputa à reeleição da presidência do Brasil. Ao ser questionado pelos apoiadores sobre as eleições presidenciais, ele disse: "Vou decidir em março". O presidente disse ainda estar consumido pela rotina presidencial e que tem aguentado injustas críticas por parte dos brasileiros.

    Ele completou dizendo "Estou três anos sem tomar caldo de cana na rua tranquilo. É duro ser criticado sem motivo. Nós estamos com um problema de inflação. Chegou a 10%. Os alimentos subiram mais do que isso. Aqui no Brasil, mais de 70% do povo apoiou o 'fique em casa e a economia a gente vê depois'. Agora que chega a conta, eu sou culpado? Acham que eu sou o malvadão.", desabafou Jair Bolsonaro em conversa informal com seus apoiadores.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]