Como viajar com seu pet nas férias

24/12/2019 16:24

Segundo a veterinária Luana Sartori, o primeiro passo é checar se as vacinas estão todas em dias

Publicidade

As férias estão chegando, verão se aproximando e a bate aquela dúvida: como viajar com meu pet da maneira certa? A veterinária Luana Sartori, dá algumas dicas para que a experiência seja agradável para o bichinho.


Segundo Luana Sartori, o primeiro passo é checar com um veterinário de confiança se as vacinas estão todas em dias, isso é fundamental para que a saúde do pet seja preservada, independente do destino da viagem.


É importante levar objetos que o animal vá reconhecer, como seus brinquedos, sua caminha ou até mesmo aquele pano velho que ele adora, para uma melhor adaptação.

dog

Foto: divulgação
 

Uma plaquinha de identificação com nome e telefone é importante para alguma eventualidade e nunca sair com o cachorro ou gato sem a guia, além de manter o animal sempre perto de alguém conhecido, seu e dele, de preferência.


Comum de se ver em alguma viagens, a veterinária diz que jamais se deve deixar o animal solto dentro do carro ou com a cabeça para fora da janela, pois existe o risco de lesão ao animal e uma multa de trânsito, o que não é legal.


Ainda segundo Luana Sartori, se a viagem for de avião, cães e gatos de menor porte podem ir na parte de cima da aeronave, na sua companhia. Para os casos de animais maiores, opte por caixas ou bolsas de transporte que sejam confortáveis.


Além disso, você deve ter o Certificado Veterinário, um documento obrigatório para o embarque e também para as viagens de carro ou ônibus. Ele é emitido pelo seu veterinário e tem validade de 10 dias. Em viagens nacionais, aliás, você precisa apresentar também a Carteira de Vacinação do seu pet.


De acordo com Sartori, é importante não mudar drasticamente a rotina do animal. “Evite mudanças drásticas na rotina do pet, principalmente no caso dos felinos. Não esqueça que gatos preferem ficar no seu ambiente, mas não devem ser deixados sozinhos o tempo todo. Se não tiver um amigo ou familiar que possa ver o animal, no mínimo, de dois em dois dias, contrate uma pet sitter de confiança”, disse.


Após seguir as dicas, agora é só levar animal e aproveitar a viagem com o seu amiguinho.
 



Publicidade