Adolescente é alvo de agressão em oficina de Antônio Dias; PC investiga o caso

A vítima, que mora na mesma avenida onde o fato ocorreu, tinha o hábito de frequentar a oficina e mantinha relação de amizade com os indivíduos envolvidos

Por Plox

25/03/2024 16h12 - Atualizado há 4 meses

Neste domingo (24), a Polícia Militar de Antônio Dias, Minas Gerais, registrou uma ocorrência  após a circulação de um vídeo nas redes sociais. Este vídeo mostra um adolescente de 13 anos sendo contido por dois homens, enquanto um terceiro ameaça simular um corte em seu órgão genital com uma faca. 

O fato ocorreu aproximadamente 30 dias antes do registro policial, em uma oficina mecânica situada na Avenida Minas Gerais.

Foto: Reprodução/ Redes Sociais 

A equipe da PM conduziu a investigação, identificando o proprietário da oficina, E.S.R., 44 anos, natural de Timóteo/MG, como um dos participantes do ato. Ele aparece no vídeo manejando a faca. Além dele, R.D.P.R., 24 anos, e M.V.B.P., 28 anos, ambos de Coronel Fabriciano/MG e funcionários do estabelecimento, foram reconhecidos participando da contenção do adolescente.

A vítima, que mora na mesma avenida onde o fato ocorreu, tinha o hábito de frequentar a oficina e mantinha relação de amizade com os indivíduos envolvidos. Seu pai, V.D.P.S., 43 anos, informou à polícia que o filho costumava chamar E.S.R. de "sogro" em tom de brincadeira e que, embora ciente do ocorrido na época, não o reportou às autoridades.

O registro da ocorrência foi realizado pela unidade responsável da Polícia Militar em Antônio Dias e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Coronel Fabriciano para a continuidade das investigações e a tomada das medidas legais cabíveis. Este caso agora segue em investigação para esclarecer todos os detalhes e definir as responsabilidades no evento registrado em vídeo.

 

A Polícia Civil se manifestou sobre o caso. Confira a nota na íntegra:

 

"A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), instaurou inquérito policial para para apurar os fatos gravados em um vídeo , em que um adolescente de 13 anos foi vítima dos crimes de estupro de vulnerável, juntamente com artigo 240 do ECA (Estatuto da Criança e Adolescente), ou seja, filmar ou reproduzir por qualquer meio cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente.

O referido caso chegou ao conhecimento oficialmente da PCMG apenas nesta segunda -feira, com o encerramento do REDS pela PMMG. Todas as providências legais já estão em andamento para o completo esclarecimento dos fatos e a responsabilização criminal dos envolvidos".

Destaques