Complicações após cirurgias estéticas levam à investigação de dentista em Belo Horizonte

Dez mulheres relatam problemas graves após procedimentos de lipo de papada; clínica é interditada e caso está sob apuração da Polícia Civil

Por Plox

25/03/2024 22h41 - Atualizado há 4 meses

Em Belo Horizonte, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) investiga dez denúncias envolvendo complicações sérias após procedimentos estéticos realizados por Camila Groppo, identificada como cirurgiã-dentista. As pacientes, que passaram por cirurgias de lipo de papada em dezembro de 2023, enfrentam adversidades no pós-operatório, atribuindo as dificuldades aos procedimentos. O Conselho Regional de Odontologia (CRO) aponta que Groppo não possuía as certificações necessárias para tais intervenções, especialmente em harmonização orofacial, embora sua defesa conteste essas alegações.

Mulheres têm complicações após cirurgia de lipo de papada em clínica de BH — Foto: Arquivo pessoal / reprodução

Complicações e procedimentos questionáveis

As denúncias revelam que após os procedimentos, as pacientes sofreram com inchaços, nódulos e outros sintomas preocupantes. Juliana Moraes Fernandes, uma das afetadas, destacou a falta de apoio de Groppo no acompanhamento pós-operatório, chegando a ser bloqueada pela profissional nas redes sociais. A situação alarmante dessas mulheres levou algumas delas a necessitar de tratamento hospitalar prolongado, inclusive para combater uma bactéria resistente identificada posteriormente.

Reação das autoridades e defesa

A PCMG, já em ação, realizou interdição da clínica em questão, no centro da capital mineira, após a vigilância sanitária identificar potencial surto de uma micobactéria não tuberculosa. Além disso, está em processo a coleta de depoimentos e evidências para avançar na investigação. A defesa de Groppo, por sua vez, insiste na adequação de suas certificações e na regularidade de sua prática, atribuindo as infecções a múltiplos fatores.

Orientações e precauções

Especialistas na área da cirurgia plástica, como Eduardo Cabral Costa, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, enfatizam a importância da verificação rigorosa das credenciais dos profissionais antes de qualquer procedimento estético. O CRO e a Prefeitura de Belo Horizonte também emitiram esclarecimentos e medidas tomadas em resposta ao caso, reforçando o compromisso com a segurança dos pacientes e a conformidade regulatória dos profissionais da saúde.

Destaques