Interrompida a venda de coelhos por grandes varejos na Páscoa para prevenir abandono

Conscientização sobre a adoção responsável de coelhos ganha força

Por Plox

25/03/2024 08h44 - Atualizado há 3 meses

À medida que a Páscoa se aproxima, a demanda por coelhos nos pet shops cresce exponencialmente, resultando em um fenômeno preocupante: o abandono desses animais logo após as celebrações. Diante dessa realidade recorrente, importantes varejistas do segmento pet, como Cobasi e Petz, decidiram suspender a venda de coelhos durante o período, visando combater a compra por impulso e promover a adoção responsável.

Foto: Engin Akyurt/Pexels/Reprodução

Vendas interrompidas para proteção animal

Ronaldo Ferreira, gerente da Ezootique, uma loja especializada em animais exóticos, compartilha sua experiência de seis anos observando o triste destino de muitos coelhos após a Páscoa: abandonados em matas e vias urbanas. "Na semana anterior à Páscoa, um cliente até propôs 'alugar' um coelho para devolvê-lo após o feriado", revela Ferreira, evidenciando a falta de consciência sobre a complexidade do cuidado que esses animais exigem. Em resposta, sua loja e gigantes do varejo como Cobasi e Petz pausam a comercialização desses animais durante a Semana Santa, retomando apenas após o feriado, com a Petz especificamente interrompendo as vendas de 15 a 31 de março.

Coelhos: Mais que simples pets de Páscoa

O apelo por uma maior conscientização sobre o cuidado necessário com os coelhos é forte. Esses animais requerem atenção diária, espaço para se exercitarem e uma dieta específica. "Assim como cães e gatos, coelhos precisam de água fresca todo dia, espaço para se exercitar e atenção diária do tutor", enfatiza Ferreira, acrescentando que encontrar acomodações temporárias para eles, como hotéis para pets, não é tão simples quanto para outros animais domésticos. A natureza exploradora dos coelhos demanda um ambiente seguro e espaçoso, livre de riscos como plantas tóxicas e móveis que possam ser roídos, para evitar acidentes.

Origens da associação entre coelhos e a Páscoa

A tradição de associar coelhos à Páscoa tem raízes na simbologia da fertilidade e renovação, características marcantes desses animais conhecidos por sua capacidade reprodutiva. A conexão é reforçada por antigas tradições que os relacionam com a época de renascimento e vida nova, simbolizada também pelos ovos de Páscoa. Essa associação se estende a narrativas bíblicas, em que um coelho teria sido o primeiro a testemunhar a ressurreição de Jesus Cristo, marco celebrado durante a Páscoa.

Destaques