Ipatinga terá blitz educativa contra tuberculose nesta segunda-feira (25)

Transmissão da doença é direta, de pessoa a pessoa, por meio de pequenas gotas de saliva expelidas ao falar, espirrar ou tossir, e é importante buscar apoio em caso de sintomas

Por Plox

25/03/2024 08h29 - Atualizado há 4 meses

A Secretaria de Saúde de Ipatinga realiza nesta segunda-feira (25), uma blitz educativa como parte das ações referentes ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, celebrado anualmente em 24 de março. A ação acontecerá das 9h às 11h, na avenida Zita de Oliveira, 555, Novo Centro, em frente ao CCDIP (Centro de Controle de Doenças Infectoparasitárias). 

Foto: Divulgação PMI


 

Durante as abordagens, serão entregues materiais de orientação e conscientização sobre como prevenir e diagnosticar precocemente a tuberculose, doença muitas vezes confundida com uma gripe mal curada, o que provoca demora na busca pelo apoio médico e consequente agravamento do estado de saúde.

Ocorrências e diagnóstico

Em Ipatinga, no ano de 2023, foram registrados 56 casos confirmados de tuberculose. A Secretaria de Saúde orienta que pessoas com tosse há mais de duas semanas (classificadas no quadro sintomático respiratório) procurem a unidade de saúde mais próxima de sua casa para avaliação e diagnóstico.

De acordo com o médico Alexandre Amilar da Silveira, é recomendável que pessoas com tosse por mais de três semanas realizem exames de escarro disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). Havendo diagnóstico da doença, elas serão encaminhadas ao tratamento.

“O diagnóstico é feito nas próprias unidades de saúde, já que a medicação não está disponível na rede particular e é fornecida gratuitamente pelo município e pelo Ministério da Saúde. O acompanhamento se dá com exames de escarro e Raios-X”, explicou, lembrando ainda que “a tuberculose é um problema de saúde pública e requer vigilância constante”.

Após o diagnóstico, os pacientes passam por acompanhamento com assistente social, enfermeira, técnica de enfermagem, pneumologistas, nutricionista, farmacêutica e psicóloga. Além disso, alguns são acompanhados na unidade de saúde mais próxima de sua residência, sob supervisão da equipe. O tratamento tem duração de seis meses, em média.

Sintomas

A tuberculose é causada por uma bactéria que ataca principalmente o pulmão, mas também pode acometer rins, cérebro, ossos, coluna vertebral e outros órgãos. É uma doença curável, mas o tratamento não pode ser interrompido antes do prazo, mesmo que os sintomas tenham desaparecido.

Os sintomas são característicos, e o diagnóstico, geralmente, é simples e rápido. Na maioria das pessoas com tuberculose pulmonar, os sinais e sintomas mais frequentes são: tosse persistente, seca ou com catarro, por mais de três semanas; cansaço; sensação de fraqueza; febre (geralmente à tarde ou noite); sudorese noturna; falta de apetite; palidez; emagrecimento e prostração.

Neste caso, é importante que o paciente procure a unidade de saúde com maior rapidez.

A transmissão é direta, de pessoa a pessoa, por meio de pequenas gotas de saliva expelidas ao falar, espirrar ou tossir.

Vacinação

A prevenção à tuberculose é feita por meio da vacina BCG, oferecida gratuitamente, em dose única, nas UBS’s. Os pais ou responsáveis devem procurar a unidade básica mais próxima de sua casa para realizar o cadastro do recém-nascido e para o início da puericultura. Para prevenir a tuberculose é necessário vacinar  todas as crianças, a partir do nascimento até os quatro anos de idade. 


 

Destaques