MP processa Monark em R$ 4 milhões por declarações nazistas

Ação cita falas controversas no Flow Podcast e busca reparação financeira destinada a fundo de defesa dos direitos difusos

Por Plox

25/03/2024 15h16 - Atualizado há 4 meses

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) iniciou uma ação de indenização no valor de R$ 4 milhões contra Bruno Ayub, conhecido como Monark, devido a suas declarações favoráveis ao nazismo no início de 2022, durante participação no Flow Podcast. As falas do ex-podcaster foram consideradas racistas, antissemitas e nazistas, violando princípios constitucionais brasileiros.

Foto: Reprodução/ Redes Sociais 

O processo aponta que os comentários de Monark não apenas geraram ampla repercussão negativa nas redes sociais, mas também desencadearam ações concretas como o cancelamento de contratos por patrocinadores da Estúdios Flow, levando ao seu afastamento do programa. Em resposta às críticas, Monark veiculou um vídeo em que se desculpa pelo ocorrido, alegando ter estado sob efeito de álcool durante a gravação.

O MPSP especifica que, caso seja vencedora, a indenização de R$ 4 milhões deverá ser destinada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo, integrando o Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos, reforçando assim a luta contra o racismo e o antissemitismo no estado.

Destaques