Pagamento da parcela de março do Bolsa Família inicia para beneficiários com NIS final 7

Valor mínimo do benefício é de R$ 600, com adição de benefícios extras elevando a média para R$ 679,23

Por Plox

25/03/2024 07h38 - Atualizado há 4 meses

Na data de hoje, 25 de março de 2024, a Caixa Econômica Federal inicia o pagamento da parcela do mês de março do programa Bolsa Família para os beneficiários cujo Número de Inscrição Social (NIS) termina em 7. Com um valor base de R$ 600, o programa inclui adicionais que aumentam o valor médio do benefício para R$ 679,23, segundo informado pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social.

Este mês, o programa de transferência de renda alcançará aproximadamente 20,89 milhões de famílias, com um investimento total de R$ 14,15 bilhões. Além do valor base, os beneficiários poderão receber três tipos de adicionais: o Benefício Variável Familiar Nutriz, com seis parcelas de R$ 50 para mães de bebês de até seis meses, visando assegurar a alimentação dos recém-nascidos; um adicional de R$ 50 para famílias com gestantes e crianças entre 7 a 18 anos; e um adicional de R$ 150 para famílias com crianças de até 6 anos de idade.

Os pagamentos do Bolsa Família ocorrem tradicionalmente nos últimos dez dias úteis de cada mês. As informações sobre as datas de pagamento, valores e detalhes das parcelas podem ser consultadas no aplicativo Caixa Tem. Notavelmente, desde este ano, os beneficiários estão isentos do desconto do Seguro Defeso, de acordo com a Lei 14.601/2023, que revitalizou o Programa Bolsa Família. Este seguro é destinado a pessoas que dependem exclusivamente da pesca artesanal e são impedidas de exercer sua atividade durante o período de piracema.

Em julho do ano passado, uma nova medida foi implementada para integrar os dados do Bolsa Família com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), o que levou ao cancelamento de aproximadamente 270 mil famílias do programa por ultrapassarem o limite de renda estabelecido. Por outro lado, a estratégia de busca ativa permitiu a inclusão de outras 100 mil famílias no programa em março, totalizando 3,21 milhões de famílias adicionadas desde março do ano passado.

Cerca de 602 mil famílias estão atualmente sob a regra de proteção, recebendo 50% do benefício por até dois anos, caso melhorem sua renda por meio de emprego formal, desde que não ultrapassem meio salário mínimo por membro da família.

Além disso, neste mês não será realizado o pagamento do Auxílio Gás, que é distribuído bimestralmente às famílias cadastradas no CadÚnico e que possuem pelo menos um membro recebendo o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O programa prioriza mulheres responsáveis pelas famílias e aquelas que são vítimas de violência doméstica, com o próximo pagamento previsto para abril.

Destaques