Nascidos até 2000 podem ter tomado apenas uma dose da vacina contra sarampo

25/04/2019 11:07

Antes da data, a vacina no Brasil era aplicada em apenas uma dose, quando o bebê completava 9 meses de idade

Publicidade

Você nasceu antes do ano 2000? Então, pode ser que precise receber mais uma dose da vacina contra o sarampo para estar verdadeiramente imune à doença. Antes disso, a vacina no Brasil era aplicada em apenas uma dose, quando o bebê completava 9 meses de idade. Porém, o Ministério da Saúde recomendou somente a partir de 2000, que os brasileiros recebessem duas doses a partir de 1 ano de vida.  Antes disso, a vacina sofria interferência dos anticorpos da mãe.

A vacina trivalente deve ser dada em duas doses após 1 ano de vida Fernando Frazão/Agência Brasil

O Ministério da Saúde recomendou somente a partir de 2000, que os brasileiros recebessem duas doses a partir de 1 ano de vida- Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

 

A explicação é do pediatra Juarez Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm): "A vacina utilizada era a monovalente, aplicada apenas em uma dose. A proteção era de cerca de 70%. A trivalente, utilizada hoje, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, oferece em torno de 97% de proteção após a segunda dose", esclarece.

A recomendação é de que os nascidos entre 1970 a 1990 observem a carteira de vacinação e verifiquem se receberam duas doses após 1 ano de vida. Se foi administrada somente uma dose, a segunda deve ser tomada. "Pessoas com mais de 60 anos, teoricamente, tiveram sarampo na infância, pois era uma doença altamente prevalente, e não precisam desse reforço", diz.

Outros nomes para a vacina

TV (trivalente), DV (dupla viral) ou MMR podem estar registradas nas carteirinhas para descrever o sarampo. A vacina trivalente é liberada gratuitamente na rede pública em duas doses para quem tem até 29 anos e para brasileiros entre 30 e 49 anos em dose única

Quem não tem mais acesso à carteira de vacinação, seja por perda ou por outros motivos, podem receber as duas doses da imunização, mesmo se já tiver tomado antes, afirma o presidente da SBIm.

Atualizada às 12h07



Publicidade