STF julga, nesta terça, pedidos de soltura do ex-presidente Lula

25/06/2019 15:17

O advogado - representante de Lula - Cristiano Zanin foi quem pediu para que o caso seja julgado na tarde hoje

Publicidade

Marcado para   hoje (25), o julgamento do habeas corpus para analisar a soltura do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, do PT. A decisão foi da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Gilmar Mendes pediu, nessa segunda-feira (24), o adiamento do caso, mas ele recuou, na tarde hoje, e pediu para avaliarem a liberdade de Lula.

O advogado - representante de Lula - Cristiano Zanin foi quem pediu para que o caso seja julgado na tarde hoje. Gilmar Mendes concordou e orientou que uma concessão de uma liminar para libertar o ex-presidente deveria ser proposta até que o caso seja seja definido pelo Supremo.

lula(Foto: divulgação)

O ex-presidente permanece preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, capital paranaense, desde sete de abril do ano passado. O TRF4 confirmou a condenação e Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão.

Ele é acusado pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

 



Publicidade