Consumo de energia elétrica no país aumenta 7,3% no primeiro trimestre de 2024

Classes residencial e comercial lideram aumento, impulsionadas por altas temperaturas e recuperação econômica

Por Plox

25/06/2024 09h37 - Atualizado há 24 dias

O consumo de energia elétrica no Brasil registrou um aumento de 7,3% no primeiro trimestre de 2024 em relação ao mesmo período do ano anterior, conforme o Boletim Trimestral de Consumo de Eletricidade da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). O destaque foi para a classe residencial, que teve um crescimento de 12,3%, seguido pela classe comercial, com 8,4%, e pela classe industrial, que cresceu 3,8%.

 

A elevação do consumo residencial, que atingiu 46.242 GWh, foi impulsionada principalmente pelas ondas de calor e temperaturas acima da média, além do aumento na posse de equipamentos de refrigeração desde o segundo semestre de 2023. Outros fatores que contribuíram foram a elevação do número de consumidores residenciais e a melhora dos indicadores macroeconômicos, como emprego e renda. Este foi o maior valor de energia elétrica consumida pela classe residencial desde o início da série histórica em 2004, superando o recorde do trimestre anterior.

 

O setor comercial também apresentou um desempenho notável, com consumo de 26.942 GWh, marcando o maior valor trimestral desde o início da série histórica da EPE em 2004. Este crescimento de 8,4% no consumo foi influenciado pelo desempenho positivo do setor de comércio e serviços e pelas altas temperaturas registradas no país.

 

A classe industrial, apesar de um crescimento mais modesto, também contribuiu para o aumento total de consumo, refletindo uma expansão de 3,8% em comparação com o primeiro trimestre de 2023.

Esses dados ressaltam a influência das condições climáticas e a recuperação econômica no aumento do consumo de eletricidade em diversas classes no Brasil.

Destaques