Ministro confirma exoneração de diretor envolvido no leilão do arroz

A decisão foi tomada após a anulação do leilão para a importação de arroz, ocorrido no início do mês, devido a “fragilidades” no edital

Por Plox

25/06/2024 13h34 - Atualizado há 20 dias

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, anunciou nesta terça-feira (25) a exoneração de Thiago dos Santos, diretor de Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A decisão foi tomada após a anulação do leilão para a importação de arroz, ocorrido no início do mês, devido a “fragilidades” no edital.

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

Mudanças na direção da Conab

Ao chegar ao Palácio do Planalto para uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Teixeira confirmou que o governo “vai trocar” o diretor da Conab. Thiago dos Santos foi indicado pelo então secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller. Geller também deixou o governo após suspeitas de conflito de interesse relacionadas ao leilão. Uma das corretoras de grãos envolvidas no certame pertence a um ex-assessor parlamentar de Geller e sócio de seu filho em outra empresa.

Problemas no leilão de arroz

O leilão realizado pela Conab em 6 de maio, que previa a compra de 263,3 mil toneladas de arroz, foi cancelado devido às “fragilidades” no edital. As empresas participantes são representadas por corretoras e só são identificadas ao final do processo. O objetivo da compra pública era garantir o abastecimento e estabilizar os preços do arroz no mercado interno, que aumentaram em média 14%, chegando em alguns locais a 100%, após as inundações no Rio Grande do Sul.

Impacto das inundações no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul, responsável por cerca de 70% do arroz consumido no país, sofreu grandes prejuízos na produção local devido às inundações em abril e maio. A lavoura, os armazéns e a distribuição foram afetados, complicando o abastecimento do produto.

Novas medidas e próximo edital

Ainda não há data definida para a publicação do novo edital para a importação de 1 milhão de toneladas de arroz. O governo federal prometeu mudanças nos mecanismos de transparência e segurança jurídica para o próximo leilão. Até agora, mais de R$ 7 bilhões foram liberados para a compra de até 1 milhão de toneladas de arroz, visando assegurar o abastecimento e estabilizar os preços no mercado interno.

Destaques