Mototaxista sem CNH condenado a 14 anos de prisão por morte de passageira em acidente em MG

Sem habilitação estava sob efeito de álcool e colidiu com caminhão-guincho, causando a morte de uma jovem na garupa

Por Plox

25/06/2024 09h29 - Atualizado há 16 dias

O Tribunal do Júri de Pouso Alegre, no Sul de Minas Gerais, condenou um homem a 14 anos de prisão por um acidente fatal que resultou na morte de uma jovem de 20 anos em 2019. Mesmo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o réu trabalhava como mototaxista e estava sob influência de álcool no momento do acidente.

O incidente ocorreu em um cruzamento de Pouso Alegre, onde a moto conduzida pelo acusado colidiu com um caminhão-guincho. A passageira, que estava na garupa, foi arremessada ao chão e faleceu no local. De acordo com a perícia, o motociclista foi o único responsável pelo acidente.

O conselho de sentença, composto por sete jurados sorteados, votou a favor de todas as teses apresentadas pela acusação. Segundo o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o piloto assumiu o risco de matar a passageira e colocou em perigo outros pedestres e motoristas.

Apesar da condenação, o réu recebeu o direito de recorrer em liberdade. O promotor de Justiça Cesar Antônio de Lima conduziu a acusação em plenário.

Destaques