Record retira Pica-Pau da programação após décadas de exibição

A faixa de desenhos bíblicos será ampliada, indo ao ar das 9h às 10h30, trinta minutos a mais que anteriormente

Por Plox

25/06/2024 17h10 - Atualizado há 19 dias

A Record decidiu tirar do ar o desenho animado Pica-Pau, que ocupava as manhãs de domingo na emissora de Edir Macedo. A animação, a mais antiga em exibição na televisão brasileira, cederá espaço para uma faixa de desenhos baseados na bíblia e uma maratona da série "Todo Mundo Odeia o Chris".

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nova programação aos domingos

Desde o último fim de semana, Pica-Pau era exibido entre 10h30 e 11h15. No entanto, no próximo domingo (30), a programação será alterada. A faixa de desenhos bíblicos será ampliada, indo ao ar das 9h às 10h30, trinta minutos a mais que anteriormente. Em seguida, a emissora exibirá uma maratona de três horas e meia da série "Todo Mundo Odeia o Chris" (2006-2009), um dos maiores sucessos da Record desde os anos 2000.

Contrato renovado, mas sem exibição imediata

Apesar da retirada do ar, a Record ainda possui licença para exibir Pica-Pau até meados de 2026. O contrato com a Universal Pictures, detentora dos direitos do desenho, foi renovado no início do ano. Pica-Pau chegou à emissora em 2006, sendo exibido diariamente no fim de tarde e alcançando picos de 18 pontos no Ibope da Grande São Paulo em 2007.

Histórico de sucesso e declínio

Pica-Pau teve uma trajetória de sucesso na Record, inclusive desbancando a Globo em alguns momentos. Em 2012, a animação superou a emissora rival em um sábado à tarde, resultando na demissão de um diretor do programa de Xuxa Meneghel. No entanto, desde 2018, o desenho registrava índices mais modestos de audiência, não ultrapassando os 3 pontos, o que equivale a aproximadamente 191 mil telespectadores por ponto.

Presença histórica na TV brasileira

O desenho animado Pica-Pau já foi exibido por diversas emissoras brasileiras ao longo das décadas. Estreou no Brasil pela antiga TV Tupi (1950-1980) e passou por SBT (1981 a 2003) e Globo (2003 a 2006) antes de chegar à Record.

 

 

 

 

Destaques