Justiça condena padres a mais de 40 anos de prisão por abuso de crianças surdas

25/11/2019 19:32

O argentino Horacio Corbacho foi sentenciado a 45 anos de prisão e o italiano Nicola Corradi, a 42 anos de prisão

Publicidade

Dois padres foram condenados a mais de 40 anos de prisão por agressão sexual grave contra meninos surdos no Instituto de Ensino Próvolo, de Mendoza, na Argentina.

O padre argentino Horacio Corbacho,  de 59 anos, foi sentenciado a 45 anos de prisão e o italiano Nicola Corradi, de 83 anos, a 42 anos de prisão.

Nos dois casos, foi considerado como agravante o fato deles serem os responsáveis pela guarda dos meninos, que são menores.

padresFoto: reprodução/Youtube

Além dos dois padres, um jardineiro do centro de ensino foi condenado a 18 anos de prisão, por agressão sexual.

Os casos considerados pela justiça ocorreram entre entre 2004 e 2016, totalizando 25 acusações.

O Instituto Próvolo, em Mendoza, 1.000 km a oeste de Buenos Aires, foi fechado em 2016 após as primeiras denúncias.

Corradi, que chegou à Argentina em 1970, assumiu a instituição de Mendoza e 1998. Ele está preso preventivamente desde novembro de 2016.
 



Publicidade