Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Projeto do Governo facilita uso de garantias para pegar empréstimos

    Segundo, Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, isso significa: “Para o trabalhador, mais crédito e menor taxa de juros”

    Por Plox

    25/11/2021 20h54 - Atualizado há 5 dias

    O Governo Federal lançou nesta quinta-feira (25) um projeto para democratizar o crédito, que consiste em um conjunto de medidas visando simplificar a utilização das garantias para obtenção de crédito.

    Atualmente, quando alguém utiliza um bem em garantia de um empréstimo ele fica obstruído até que a última prestação seja paga, e ainda, caso necessite de um novo crédito, os juros são superiores, pois financiamentos sem garantias de crédito são mais onerosos.

    Essas medidas criadas agora pelo governo rompem a tradição do mercado. Elas permitem que o mesmo bem possa ser oferecido em mais de uma operação de crédito e cria possibilidades ao uso de garantias para obtenção de crédito. 

     

     

    Conforme o novo formato de garantias, somente a parte do bem fica preso, isto é, a parte correspondente ao valor da dívida que não foi quitada. Assim, os que desejarem vão poder aproveitar o excedente do bem patrimonial em outras operações. Simplificando, é como se o bem patrimonial fosse dividido em cotas, isto é, em pedaços, e assim utilizar um mesmo patrimônio para oferecer como várias  garantias de crédito em financiamentos. 

    Outra mudança é que a garantia de crédito não permanecerá atrelada a instituição financeira que fez empréstimo. Então, o brasileiro poderá negociar cenários mais positivos com outros bancos, mesmo sem quitar o empréstimo inicial. 

    O PLOX BRASÍLIA conversou com o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida. Ele disse que o atual modelo de negócio, praticado hoje está errado, pois, por exemplo, se o cidadão compra uma casa de R$ 100.000,00 sendo 50% financiada, a casa inteira fica como garantia à instituição financeira, e não somente os R$ 50.000,00, que equivale à parte financiada pelo banco.


     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]