Destaques: aumenta número de pacientes em UTI's, novas mortes no país, reunião do G20 e mais

26/03/2020 21:40

Confira as notícias destaque no Brasil e no mundo nesta quinta-feira (26).

Em apenas 24 horas, o número de pacientes com Covid-19 em estado grave nas UTI’s do estado de São Paulo subiu 42%.

O último boletim aponta que 58 pessoas morreram pela doença no estado.

Segundo o secretário estadual de Saúde José Henrique Germann, é característico de epidemias esse rápido crescimento de casos graves e de óbitos. 

Eu estou aqui no Ministério da Saúde em Brasília e acabaram de atualizar os dados. 77 pessoas morreram pela doença , que já infectou mais de 2900 pessoas e 194 doentes estão em UTI’s, tratando de Covid-19.

Falava-se muito que a epidemia poderia ter um comportamento diferente aqui no Brasil. Eu fiz uma pergunta sobre isso.

Em um decreto publicado nesta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro inclui atividades religiosas na lista de atividades e serviços essenciais. Com isso, as igrejas podem funcionar mesmo em uma quarentena total. 

Outros serviços como as lotéricas, serviços de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e também produção, distribuição e comercialização de petróleo, entre outras, foram incluídos na lista.

25032020-videoconferncia-com-governadores-do-sudeste 49697577407 o Foto: Marcos Corrêa/PR

 

A cúpula do G20, o grupo formado pelas maiores economias do mundo, se reuniu virtualmente nesta quinta-feira, para tratar do enfrentamento da pandemia. O presidente do Brasil Jair Bolsonaro foi um dos líderes que participaram da reunião, presidida pelo rei Salman, da Arábia Saudita, que detém a presidência da cúpula nesse ano.

Na reunião, que abordou medidas de enfrentamento aos impactos da pandemia na saúde e economia mundial, ficou decidido que os líderes vão injetar cerca de 5 trilhões de dólares para financiar a saúde e a economia. 

A Organização Mundial da Saúde alertou que o número chegou a meio milhão de pessoas. A OMS alertou também que milhões poderão morrer no mundo todo, caso os países não adotem estratégias agressivas para conter a proliferação do vírus. Nos Estados Unidos, 81.373 pessoas foram confirmadas como contaminadas. Esse número ultrapassa a quantidade de casos da China. A América agora então lidera esse ranking.
 
Durante a coletiva agora há pouco, um dos secretários da equipe do Ministério da Saúde do Brasil, Wanderson de Oliveira, disse que o número alto de casos nos Estados Unidos se deve ao alto número de testes realizados no país, por isso a taxa de letalidade no país não é tão elevada quanto nos países europeus, que podem ter muitos casos de contaminação não contabilizados.

O número de mortos na Itália passou de 8 mil pessoas. Nesta sexta-feira, mais uma vez, mais de 600 pessoas morreram.



Publicidade