Polícia irá investigar causa da morte da sucuri Ana Júlia, de 7 metros

Icone ambiental, sucuri de quase 7 metros é encontrada morta e caso mobiliza autoridades

Por Plox

26/03/2024 06h31 - Atualizado há 3 meses

Em Bonito, Mato Grosso do Sul, a morte de Ana Julia, uma sucuri que atingia quase 7 metros de comprimento e simbolizava a rica biodiversidade da região, desencadeou uma série de investigações. A serpente, encontrada em estado de decomposição nas margens do rio Formoso, será submetida a exames periciais para determinar a causa de seu falecimento. Esse incidente, ocorrido no domingo (24), mobilizou tanto a Polícia Civil local quanto a Polícia Militar Ambiental (PMA) em busca de respostas.

Foto: reprodução

 

Investigações em curso e homenagens planejadas

  • Descoberta e Identificação: A sucuri foi descoberta pelo documentarista Cristian Dimitrius, veterano na filmagem de cobras na região, que compartilhou a notícia em redes sociais. Ana Julia, que ganhou fama em um vídeo viral do biólogo holandês Freek Vonk, foi identificada por Juliana Terra, pesquisadora da USP que acompanha o animal há 8 anos.
  • Análise da Causa Mortis: Inicialmente, as autoridades não encontraram sinais de ferimentos por projéteis ou perfurações que sugerissem uma morte provocada por tiros. Uma autópsia detalhada é aguardada para esclarecer as circunstâncias exatas da morte da sucuri.
  • Consequências de um Possível Crime Ambiental: Caso seja confirmado que a morte resultou de um crime ambiental, o responsável poderá enfrentar penas de detenção de seis meses a um ano, além de uma possível multa de até R$ 500 mil.
  • Destino Final de Ana Julia: Após a perícia, o corpo da sucuri será enviado para Campo Grande, onde passará por um processo de embalsamamento. Posteriormente, fará parte da coleção de animais taxidermizados da PMA, contribuindo para futuras exposições educativas, conforme explicado pelo comandante da PMA, coronel José Carlos Rodrigues.
  • Posicionamento da Prefeitura: A Prefeitura de Bonito expressou repúdio ao ocorrido, destacando a importância de Ana Julia para demonstrar o equilíbrio ambiental da região. Em sua nota, a prefeitura enfatizou a expectativa de que as autoridades identifiquem e punam os responsáveis, reiterando o compromisso do município com a conservação do meio ambiente.

Conforme avançam as investigações, a comunidade local e os defensores do meio ambiente aguardam ansiosamente por respostas sobre a trágica morte de Ana Julia, esperando que o caso ilustre a necessidade urgente de proteção à biodiversidade e ao patrimônio natural de Bonito.

Destaques