Intensifica-se a luta contra o uso de cigarros eletrônicos em Minas Gerais

Visa não apenas sensibilizar a população, mas também estimular os serviços de saúde a oferecerem medidas de prevenção contra o início e a experimentação de novas formas de consumo de tabaco

Por Plox

26/05/2023 07h01 - Atualizado há 11 meses

As atividades de conscientização em torno dos malefícios do tabagismo ganham impulso em Minas Gerais, à medida que o consumo de cigarros eletrônicos se torna cada vez mais preocupante. Numa sociedade onde o consumo desses dispositivos tem aumentado entre os jovens, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense) de 2019, cerca de 15% dos estudantes experimentaram o fumo pela primeira vez com 13 anos ou menos. A venda de tais dispositivos, ainda que proibida no Brasil desde 2009, persiste através de canais informais, como a internet e o comércio ilegal.

 

Foto: Reprodução

Campanha de conscientização e prevenção

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) está tomando medidas para enfrentar essa situação. Na semana do Dia Mundial sem Tabaco, comemorado em 31 de maio, a SES-MG lança uma campanha que visa não apenas sensibilizar a população, mas também estimular os serviços de saúde a oferecerem medidas de prevenção contra o início e a experimentação de novas formas de consumo de tabaco.

Essa campanha se concentra em vários aspectos. Um deles é sensibilizar os comerciantes sobre as leis de venda de produtos à base de tabaco, ressaltando a proibição de venda para menores e a proibição específica de venda de cigarros eletrônicos. Além disso, é obrigatório incluir advertências da Anvisa nos produtos de tabaco.

Outra frente da campanha é a aplicação de um curso de capacitação sobre a legislação e a fiscalização do controle do tabaco para profissionais das vigilâncias sanitárias em Minas Gerais.

A realidade nas ruas

Enquanto isso, no terreno, o Inca e a Vigilância Sanitária de Belo Horizonte realizam uma pesquisa sobre os pontos de venda de produtos de tabaco perto de uma escola estadual na região Centro-Sul da capital, como parte das ações complementares da campanha.

Os perigos do tabagismo

É importante destacar que o tabagismo é uma doença crônica, oficialmente reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), causada pela dependência da nicotina presente em produtos à base de tabaco. Está cientificamente comprovado que o tabagismo ativo e a exposição passiva à fumaça do tabaco podem levar ao desenvolvimento de aproximadamente 50 doenças, incluindo vários tipos de câncer, doenças respiratórias, cardiovasculares, digestivas, osteoporose, catarata, patologias buco-dentais, impotência sexual em homens, infertilidade em mulheres, menopausa precoce e complicações na gravidez. Além disso, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) descreveu em 2019 uma nova doença grave, a Evali, associada ao uso de produtos de cigarro eletrônico.

No cenário atual, a luta contra o tabagismo em Minas Gerais se intensifica, e as ações de conscientização e prevenção se tornam cada vez mais cruciais.

Ações futuras

Olhando para o futuro, é evidente que a SES-MG e seus parceiros estão comprometidos com a proteção da saúde pública, investindo na conscientização da população sobre os perigos do consumo de tabaco e especificamente dos cigarros eletrônicos. Essa campanha, que é particularmente relevante no atual contexto de crescente uso de cigarros eletrônicos entre os jovens, é um sinal claro de que o governo está agindo de maneira proativa para prevenir o início do consumo de tabaco.

A vigilância contínua e a aplicação rigorosa das normas existentes são fundamentais, assim como a oferta de recursos educacionais e de suporte para ajudar aqueles que desejam abandonar o hábito. A disponibilidade de cursos de capacitação para profissionais que trabalham na fiscalização do controle do tabaco é um passo positivo nesse sentido.

Com esta campanha e suas ações, a esperança é que a tendência preocupante do aumento do uso de cigarros eletrônicos seja revertida, e que mais pessoas em Minas Gerais sejam incentivadas a viver uma vida livre do tabaco.

Assim, o foco na prevenção, conscientização e cumprimento da lei é fundamental para combater o tabagismo e seu impacto na saúde da população de Minas Gerais. Em um momento em que novas formas de consumo de tabaco, como o cigarro eletrônico, estão se tornando cada vez mais prevalentes, é crucial que esses esforços continuem e se expandam. A campanha da SES-MG é um passo importante nessa direção.

Destaques