Projeto Palmas utiliza tecnologia avançada na busca por desaparecidos em Minas Gerais

Interconectado ao centro integrado de controle de operações e monitoramento do grupo Anjos da Guarda (CICOM)

Por Plox

26/05/2023 20h07 - Atualizado há 11 meses

Um número inquietante permeia Minas Gerais: aproximadamente 700 famílias sofrem a angústia inenarrável de possuir um ente querido desaparecido, conforme relato da Polícia Civil do estado. Diante de tal desafio, surgem aliados dispostos a empregar a tecnologia em prol da solução desses casos e a trazer algum conforto para essas famílias. Uma dessas forças atuantes é o Grupo Anjos da Guarda com o inovador Projeto Palmas.

 

Foto: Reprodução

O Projeto Palmas: A união de tecnologia avançada e humanidade

Iniciativa do Grupo Anjos da Guarda, o Projeto Palmas introduz uma nova era na busca por pessoas desaparecidas. Através de um complexo sistema tecnológico, o projeto é capaz de reconhecer rostos contidos na base de dados pública da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida da Polícia Civil de Minas Gerais.

O coração deste sistema é um dispositivo de vídeo, complementado por câmeras especiais, que são montadas em um miniveículo sustentável, movido exclusivamente por baterias recarregáveis. Este veículo percorre lugares e eventos estratégicos da capital mineira, ampliando a área de busca e aumentando as chances de encontrar esses indivíduos.

O mecanismo por trás do Projeto Palmas

Interconectado ao Centro Integrado de Controle de Operações e Monitoramento do Grupo Anjos da Guarda (CICOM), o sistema do Projeto Palmas segue padrões altíssimos de segurança e tecnologia. O método é simples, porém eficaz: uma vez que o sistema reconhece um rosto, mediante comparação com a base de dados, o software emite um alerta ao CICOM. Este centro, por sua vez, transmite rapidamente a informação às autoridades competentes.

Vannessa Castro, Gerente de Comunicação e Marketing do Grupo Anjos da Guarda, comenta que este projeto é um presente do grupo aos mineiros, celebrando seus 35 anos de atuação. Ela frisa: "A utilização desse veículo tem cunho exclusivamente social, para uso em locais como entorno da rodoviária e outros pontos de vulnerabilidade na região central e periferia, além da presença em eventos e outras manifestações populares".

A inspiração por trás do Projeto Palmas

A origem do nome 'Projeto Palmas' remete a uma experiência pessoal vivida por Afonso Oliveira, CEO e Fundador do Grupo Anjos da Guarda. Ele narra que encontrou uma criança perdida na praia durante suas férias. Com a ajuda da comunidade, que batia palmas - uma prática litorânea indicando a localização de uma criança perdida - os pais puderam rapidamente localizar o filho. Inspirado por este evento, Afonso afirma: "É isso que pretendemos fazer, usar a tecnologia para trazer esperança e acolhimento aos familiares que passam por situações difíceis como essas".

Este é, portanto, o Projeto Palmas: uma combinação harmoniosa de tecnologia de ponta e solidariedade, com o objetivo nobre de reunir famílias e aliviar a angústia causada por desaparecimentos.

Tecnologia a serviço da sociedade

Com esse avanço, o Projeto Palmas está elevando o padrão de segurança e resgate em Minas Gerais, oferecendo uma solução tecnológica voltada para a causa social. A capacidade do sistema de identificar e localizar pessoas desaparecidas em tempo real representa um marco na busca por entes desaparecidos, trazendo esperança para as famílias aflitas.

O futuro do Projeto Palmas

Em uma era de avanços tecnológicos rápidos e inovadores, a aplicação de tais recursos na resolução de problemas sociais torna-se cada vez mais necessária. O Projeto Palmas é apenas um exemplo do potencial que a tecnologia possui para fazer a diferença na vida das pessoas. Enquanto enfrentamos os desafios do presente, a esperança está na constante busca por soluções inovadoras como esta, que contribuem para um futuro mais seguro e acolhedor para todos.

Nas palavras de Afonso Oliveira, o esforço é voltado para a empatia e o compromisso de "usar a tecnologia para trazer esperança e acolhimento aos familiares que passam por situações difíceis como estas". O Projeto Palmas promete não apenas auxiliar na localização de pessoas desaparecidas, mas também servir como um farol de esperança para as muitas famílias que enfrentam a dor da incerteza e da perda.

Destaques