Ministério Público instaura investigação para apurar irregularidades no Cruzeiro

26/06/2019 16:20

Crise administrativa do clube cresce, deixando os torcedores apreensivos, principalmente pela má fase do time dentro de campo

Publicidade

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) abriu investigação para apurar os atos da diretoria do Cruzeiro. O órgão também acompanha de perto as ações da Polícia Civil, que realiza inquérito para também apurar irregularidades cometidas na gestão de Wagner Pires de Sá e Itair Machado.

Em nota, o MPMG informou que "há procedimento investigatório criminal em andamento, para apurar possíveis irregularidades praticadas por dirigentes do clube. As investigações estão em fase inicial, e não há mais detalhes a serem fornecidos no momento. O MPMG também acompanha inquérito conduzido pela Polícia Civil".

Apesar da abertura do procedimento investigatório ter ocorrido no dia 3 de de junho, a situação está ainda no processo de acolhimento de documentos da diretoria celeste.

Além da Polícia Civil e agora do MPMG, algumas pessoas que estão ligadas a atual administração cruzeirense também estão na mira da Polícia Federal, por meio da Operação Escobar. Esta operação já ouviu inclusive o presidente do clube, Wagner Pires de Sá, que passou a ser investigado na condução do caso.

 

Foto: Twitter/Frederico Ribeiroimagem-twitter-frederico-ribeiro



Publicidade