Inverno pode agravar a asma, doença que vitimou Fernanda Young

A atriz e escritora de 49 anos perdeu a vida em decorrência do problema

Por Plox

26/08/2019 09h27 - Atualizado há mais de 4 anos

Doença que causa inflamação nas vias respiratórias, a asma pode matar rapidamente, levando a pessoa a óbito em apenas alguns minutos. Assim como aconteceu com Fernanda Young, a atriz e escritora de 49 anos, que perdeu a vida em decorrência do problema, nesse domingo, 25 de agosto. 

fernanda

Atriz Fernanda Young morreu por conta de uma crise de asma- Foto: Divulgação

Falta de ar, cansaço após esforço físico, aperto, peso e chiado no peito, tosse e produção de secreção se apresentam como alguns dos sintomas da doença, que segundo o clínico geral Roberto Debski, é perigosa e piora de madrugada e quando a pessoa acorda pela manhã. "Um idoso pode ter asma, mas ficar a vida inteira sem sintomas e, de repente, apresentar uma crise grave".

asma

Foto: Divulgação

O inverno é quando a doença mais incomoda, assim como a primavera e o outono, por conta de substâncias que causam alergias, poluição, ar frio, mais convivência em locais fechados e cocô de baratas. O problema pode ser hereditário e não tem cura, mas existem maneiras de controlar com medicamentos. 

Para evitar as crises, é importante retirar os alimentos que causam alergias, evitar fumar, sempre fazer atividades e se alimentar de maneira saudável. No caso de uma crise, o atendimento médico deve ser feito rapidamente, como afirma o pneumologista Carlos Jardim. "Quem tem asma reconhece os motivos, mas a crise pode surgir por um fator novo e desconhecido. Dê o medicamento, se a pessoa já faz uso, e leve-a a um pronto atendimento imediatamente", alerta.
 

Atualizada às 10h37

Destaques