Ipatinga promove exposição “Atemporal Pandemia” na Estação Memória

As obras retratam cenários da cidade e foram produzidas por incentivo da Lei Aldir Blanc

Por Plox

27/01/2021 19h57 - Atualizado há cerca de 1 mês

A Prefeitura de Ipatinga recebeu esta semana a doação de sete quadros do artista Vinicius Marcos Silva Godinho, mais conhecido como “Vinicius Artes Visuais”. As obras focalizam alguns dos cenários mais tradicionais da cidade, e fazem parte da exposição ‘Atemporal

Pandemia’ que estará em exibição na Estação Memória em fevereiro, e foi produzida pelo

artista por meio de incentivo recebido pela Lei Aldir Blanc, iniciativa do governo federal que

garantiu uma renda emergencial a profissionais do setor cultural em função da pandemia de

Covid-19.

 

Foto:divulgação

As obras entregues em mãos ao secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer (Semcel),

Alessandro Máximo, retratam pontos turísticos e belezas de Ipatinga, como a capela do

Ipaneminha, o estádio Ipatingão, a igreja do Horto e o Parque Ipanema. “Obras como estas

demonstram a grandiosidade de artistas que temos em nossa cidade e na região, e contribuem para valorizar ainda mais os nossos patrimônios históricos e culturais. A valorização e incentivo aos talentos será política permanente nesta gestão, como é orientação do governo para o nosso setor”, afirmou o titular da Semcel.

Segundo o artista, o projeto ‘Atemporal Pandemia’, exposto pela primeira vez em 2020, foi

contemplado pela Lei Aldir Blanc e teve grande aceitação do público. “Os temas que estão

nas obras eu sempre tive desejo de pintar, como a igreja do Horto, o Ginásio do 7 de Outubro. Também consegui retratar o Ipatingão, que foi um cenário mais desafiador, por questão de perspectiva, mas consegui reproduzir inclusive com as vias de trânsito do entorno”, comentou Vinicius. 

A exposição ‘Atemporal Pandemia’ volta a ser exibida em fevereiro e poderá ser visitada no período de 1o a 26, das 8h às 18h, na Estação Memória*, no centro de Ipatinga.

O acesso é gratuito.

A Estação Memória Zeza Souto é reconhecida como museu da cidade, sendo tombada como patrimônio histórico e artístico através do Decreto 1.422, de 1981. Após o encerramento da exposição na Estação Memória, os sete quadros com que o artista presentou o município, segundo o secretário, serão distribuídos em setores diferentes da prefeitura, de acordo com cada tema retratado.

A Lei 

A Lei no 14.017, de 29 de junho de 2020, denominada Lei Aldir Blanc em homenagem ao

notável compositor e cronista carioca falecido em 2020, foi criada com o intuito de promover

ações para garantir uma renda emergencial para trabalhadores da Cultura e manutenção

dos espaços culturais brasileiros durante o período de pandemia de Covid-19.

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021