Caminhoneiros de Minas suspendem greve

A categoria decidiu por fim ao movimento após uma reunião com os secretários de Planejamento, Otto Levy e com o secretário de Estado de Governo, Igor Eto

Por Plox

27/02/2021 01h56 - Atualizado há cerca de 2 meses

O presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais, Irani Gomes, anunciou a suspensão da greve dos caminhoneiros que transportam combustíveis.

O anúncio foi feito na noite desta sexta-feira (26). O presidente da entidade postou um vídeo nas redes sociais, no qual afirma que ele e outros representantes da categoria estavam saindo de uma reunião com os representantes do governo do estado.

 

“Mediante compromisso do governo com essa categoria, a categoria resolveu suspender a greve e voltar a suas atividades“, declarou irani Gomes.

 

Presidente do Sindtanque durante anúncio do fim da greve
Presidente do Sindtanque durante anúncio do fim da greve/foto: reprodução 


Participaram da reunião os secretários de Estado de Governo, Igor Eto, e de Planejamento, Otto Levy. "Colocamos nossos pleitos e na próxima semana será marcada data para que a entidade possa se reunir com o governo e dar sequência a essa pauta”, informou o presidente do sindicato.

 

Postos ficaram cheios durante a tarde em Minas Gerais/foto: Marcelo Augusto

O motivo da greve, segundo o sindicato, é o alto valor do ICMS cobra no óleo diesel. “Esperamos que o governo possa olhar para essa categoria, tão sofrida devido ao aumento do óleo diesel, que representa mais de 60% no valor do frete”, afirmou Irani Gomes. Ainda segundo o presidente do Sindtanque, na próxima semana será marcada uma reunião entre a entidade e membros do governo para dar continuidade nas negociações.

 

Governo de Minas tenta uma saída

O governador Romeu Zema também usou as redes sociais para abordar o assunto. 

Um pouco antes do anúncio feito pelo sindicalista, ele disse que será criada uma equipe para tentar buscar uma saída para atender aos  pedidos dos tanqueiros.

“Reduzir impostos é um desejo meu e um compromisso desse Governo, vamos continuar perseguindo esse objetivo tão logo a situação fiscal do Estado e as limitações legais trazidas por ela nos permitam. Até lá, temos de construir alternativas e vamos buscá-las em conjunto”, afirmou o governador Zema.

Zema também declarou que existem muitas dificuldades para atender ao pedido de redução de impostos dos combustíveis feito pelos caminhoneiros. “No momento, em virtude da situação financeira do Estado, a Lei de Responsabilidade Fiscal exige uma compensação para aumentar receita em qualquer movimento de renúncia fiscal, o que não torna possível a redução da alíquota”, afirma o governador em nota divulgada à imprensa, ainda na noite de ontem.

Há um consenso de que, no Brasil, existe uma carga de impostos muito grande sobre os combustíveis. Minas Gerais cobra 31% de ICMS sobre a gasolina, e 15% sobre o diesel.

 

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021