Mototaxista diz que viu neta de Flordelis jogar um celular no mar após a morte de pastor

27/06/2019 07:17

O celular do pastor Anderson do Carmo permanece desaparecido

Publicidade

Na última quarta-feira (26), um mototaxista prestou depoimento na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo e disse à polícia que viu uma neta da deputa federal Flordelis (PSD) jogar um celular no mar.

O celular do pastor Anderson do Carmo permanece desaparecido. De acordo com os investigadores, o mototaxista relatou que levou a mulher a Praia de Piratinga, Região Oceânica de Nitéroi, no mesmo dia em que a polícia fez buscas na casa da vítima.

A neta de Flordelis já foi ouvida pela polícia sobre o ocorrido, e contou que foi à praia para relaxar.

Em decorrência da investigação, cerca de 20 celulares foram apreendidos, mas o da deputada não está na lista. A Polícia Civil do Rio de Janeiro descobriu que o telefone celular do pastor Anderson Carmo foi utilizado horas após a sua morte. Ao menos duas mensagens foram repassadas pelo aparelho.

(Foto: Reprodução/TV Globo)(Foto: Reprodução/TV Globo)

Em uma das mensagens enviadas do celular do pastor Anderson, a pessoa em questão se identifica como filho do marido de Flordelis. Não foi confirmado até o momento se realmente um filho de Flordelis usou o aparelho.

Para a polícia, o autor queria informar sobre o assassinato, "Infelizmente as notícias são verdades".
Em outra mensagem é passado o local onde aconteceu o crime. Ou seja, a casa da Flordelis.

Na Delegacia de Homicídios o depoimento de um dos filhos da deputada conta que o telefone celular do pastor estava no Closet do casal junto com o controle remoto do portão, e a carteira do pai.



Publicidade