Arroz e feijão têm aumento de preço maior que cerveja e cigarro

Estudo revela que alimentos básicos tiveram alta expressiva nos últimos anos

Por Plox

27/06/2024 10h33 - Atualizado há 23 dias

Nos últimos anos, o preço do arroz e do feijão aumentou mais que o da cerveja e do cigarro, conforme estudo realizado pelo economista e professor da Strong Business School, Valter Palmieri Júnior. A análise, desenvolvida para a ACT Promoção de Saúde, mostrou que entre janeiro de 2017 e abril de 2024, o arroz registrou um aumento de 99,5%, enquanto a cerveja subiu 36,3% e o cigarro, 28,8%.

Supermercado (Imagem ilustrativa) Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A partir de 2017, o cigarro, que antes liderava os aumentos de preço, teve seu valor estabilizado devido ao preço mínimo de R$ 5 por maço, estabelecido por lei e sem reajustes subsequentes. Em contraste, os alimentos passaram a ter aumentos significativos nos custos para os consumidores brasileiros.

A proposta de reforma tributária do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está sendo discutida no Congresso Nacional e prevê mudanças na tributação de produtos como cerveja e cigarro. Enquanto arroz e feijão foram incluídos na cesta básica e isentos de impostos, bebidas alcoólicas e cigarros foram inseridos no Imposto Seletivo, conhecido como “imposto do pecado”, que implica tributação mais alta.

A Câmara dos Deputados planeja votar em julho o primeiro projeto de regulamentação da reforma tributária, que definirá os produtos sujeitos ao Imposto Seletivo. As alíquotas serão decididas posteriormente em outro projeto de lei.

Destaques