FGTS Digital é lançado para facilitar gestão de contribuições via Pix

A nova plataforma online promete mais eficiência e transparência na administração do FGTS, com início nesta sexta-feira.

Por Plox

28/02/2024 07h19 - Atualizado há cerca de 2 meses

O sistema FGTS Digital, que promete revolucionar a maneira como empregadores gerenciam as contribuições para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de seus empregados, estará operacional a partir de sexta-feira (1º). Desenvolvido após seis meses de testes, o sistema substitui o antigo método Conectividade Social/Caixa, trazendo um processo totalmente eletrônico que visa facilitar e agilizar a administração do FGTS.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Eficiência e Transparência Aumentadas

Segundo Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego, o FGTS Digital representa um avanço significativo tanto para empregadores quanto para empregados. “A nova plataforma reduzirá o tempo gasto pelas empresas para processar as informações do FGTS, ao mesmo tempo em que oferece aos trabalhadores maior clareza sobre os depósitos realizados em suas contas”, declarou Marinho.

A base de dados para o novo sistema será o e-Social, permitindo uma operação completamente online. Isso inclui a geração de guias para recolhimento mensal do FGTS, além do pagamento de rescisões e multas rescisórias, trazendo uma série de facilidades para o processo.

Integração com Pix e Outras Funcionalidades

Uma das inovações mais notáveis do FGTS Digital é a incorporação do Pix como método de pagamento, simplificando ainda mais a vida dos empregadores. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, essa mudança visa reduzir a burocracia envolvida no recolhimento do FGTS e aumentar a confiabilidade do sistema, facilitando a rápida transferência dos depósitos para as contas dos trabalhadores.

A plataforma integrará informações do e-Social, Pix Caixa, Portal Gov.br, entre outros sistemas, servindo a aproximadamente 4,5 milhões de empregadores responsáveis pela gestão de mais de 50 milhões de trabalhadores. Com a previsão de emissão de 7 milhões de guias mensais, o sistema foi desenvolvido em colaboração com diversos órgãos governamentais, incluindo o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, a Caixa Econômica Federal, o Serpro e o Conselho Curador do FGTS.

Novas Possibilidades para os Trabalhadores

Além das melhorias operacionais, o FGTS Digital traz outras vantagens, como a possibilidade de pagamento de contribuições em atraso em uma única guia e o cálculo automático de multas com base no histórico de remunerações do e-Social. Uma das funcionalidades mais inovadoras anunciadas por Marinho é a opção de empréstimo consignado diretamente com os bancos, sem necessidade de intermediação do empregador. Utilizando a folha de pagamento como garantia, essa modalidade de crédito promete facilitar o acesso dos trabalhadores a empréstimos, aumentando sua autonomia financeira.

Destaques